Da Redação – por Carlos Humberto

Gilberto – Bahia x Atlético-GO – Foto Felipe Oliveira-ECB

O Bahia segue em queda na disputa do Brasileirão. Neste domingo 15, em Pituaçu, perdeu de virada para o Atlético-GO por 2 a 1 e alcançou a marca de nove jogos sem comemorar uma vitória na disputa da Série A. Gilberto, que não balançava as redes havia oito jogos, fez 1 a 0, em belo chute de fora da área, mas no segundo tempo, o time goiano reagiu e antes dos 15 minutos virou para 2 a 1, através de Zé Roberto e João Paulo.

Com os dois gols sofridos, a defesa do Bahia se tornou a segunda mais vazada, com 26, um a menos que a Chapecoense, que sofreu 27 gols e é o lanterna da competição.

O gol marcado por Gilberto o colocou no topo da artilharia da Série A, ao lado de Bruno Henrique, do Flamengo, com oito gols cada.

Sem marcar havia oito jogos, o atacante Gilberto desencantou e voltou a balançar as redes na partida contra o Atlético-GO, na noite deste domingo 15, em Pituaçu.

Classificação

A derrota rebaixa o Bahia para a 12ª colocação, com 18 pontos, três a mais que o primeiro da zona de rebaixamento. Já o Atlético deu um salto para o 7º lugar, somando 23 pontos.

Segue a tabela

Pela 17ª rodada da Série A, o Atlético recebe a Chapecoense no próximo sábado, às 17 horas, no estádio Antonio Acioly. No mesmo dia, às 19 horas, o Bahia enfrenta o Grêmio, em Porto Alegre.

FICHA TÉCNICA
Bahia 1×2 Atlético-GO
Campeonato Brasileiro Série A – 16ª rodada
Data: 15 de agosto de 2021 (domingo)
Horário: 18h15
Local: Estádio Pituaçu, Salvador (BA)
Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro, Celso Luiz da Silva e Felipe Alan Costa de Oliveira
Gols: Gilberto (BAH), aos 25’ do 1º tempo. Zé Roberto (ATL), aos 9’ e João Paulo (ATL), aos 15’ do 2º tempo

Bahia: Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Patrick (Matheus Bahia), Daniel e Mugni (Óscar Ruiz); Maycon Douglas (Galdezani), Gilberto (Rodallega) e Rodriguinho. Técnico: Dado Cavalcanti

Atlético-GO: Fernando Miguel; Dudu (Toró)(Artur Henrique), Wanderson, Eder e Natanael; Willian Maranhão, Gabriel Baralhas, Arnaldo e João Paulo (André Lima); Janderson (Ronald) e Zé Roberto (Lucão). Técnico: Eduardo Barroca