Falôôô... A opinião de Jota Jota
Jota Jota

O Bahia larga bem no Brasileiro da série A, ao bater o campeão paulista na Arena Fonte Nova, por 3 tentos a 2, e de virada, já que saiu perdendo com um gol de Pedrinho.

Fora um primeiro tempo onde o Bahia não permitiu que o Corinthians jogasse, mesmo assim, tomou um gol, e imediatamente, buscou e conseguiu o empate com Arthur Caike, terminando o primeiro tempo, com um empate.

No segundo tempo, o time treinado por Roger Machado, impôs ainda mais o seu jogo, aproveitando o fator casa, e a letargia do time corintiano, uma equipe que nem de longe, lembra o TIMÃO do Parque São Jorge, dada a ineficiência do elenco, e o Bahia chegou aos 3 a 1, com seu ataque, se movimentando, e envolvendo a defesa do time de Carille, principalmente com as modificações feitas no Bahia, que aumentaram a velocidade do time.

Nada de explosão em confiança, sabemos que o Bahia ainda precisa das peças pontuais, que já observamos, e o treinador também, mas fica sim o alento, de jogar e muito bem em seus domínios, empurrado pelos quase trinta mil torcedores, que estiveram na Arena Fonte Nova, e mais uma vez, o lateral direito Nino Paraíba, fora o destaque do time tricolor, o mesmo que no começo da temporada, por diversas vezes, fora execrado, pelo mesmo torcedor que aplaude, mas isso tudo, se deve ao comportamento do time, com a cara do novo técnico, que deu maior liberdade ao lateral.

Será preciso que a performance dentro de casa, possa ser repetida nos jogos fora de Salvador, porque a saga será longa, e cheias de obstáculos.

O próximo jogo do tricolor, será no meio de semana, contra o Botafogo no Nilton Santos, time que perdeu para o São Paulo por 2 a zero no sábado, e quer uma recuperação, nesta largada do certame mais disputado do mundo. Para o torcedor tricolor, o seu Bahêa, começou fazendo o dever de casa, o que já lhes deixa um pouco mais tranquilo, e acreditando em uma sequência triunfal do seu time.
“PRONTOFALEI.

Ficha técnica:

Bahia: Anderson; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Elton e Ramires (Nilton); Artur, Fernandão (Gilberto) e Arthur Caíke (Rogério). Técnico: Roger Machado

Corinthians: Cássio, Fagner, Manoel, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Ralf, Ramiro (Mateus Vital), Pedrinho (Vagner Love), Sornoza (Jadson) e  Clayson; Boselli. Técnico: Fábio Carille

Estádio: Fonte Nova
Gols: Pedrinho, aos 46, e Arthur Caíke, aos 47 minutos do 1º tempo; Artur, aos 30, Rogério, aos 38, e Clayson, aos 49 do 2º
Cartão amarelo: Cáassio, Fagner, Carlos Augusto, Boselli; e Nino Paraíba
Público: 29.215 pagantes
Renda: R$  804.545
Árbitro: Wilton Sampaio, auxiliado por Fabrício Vilarinho e Bruno Pires (trio de GO).