Dezoito atletas baianos classificam-se para o Sul-Americano de Canoagem e Paracanoagem 

0
161

Ascom Sudesb

Dezoito atletas baianos classificaram-se para o Campeonato Sul-Americano de Canoagem Velocidade e Paracanoagem, que ocorrerá entre 28 de setembro e 01 de outubro, na cidade de Lagoa Santa, Minas Gerais. 

A convocação dos atletas foi feita pela Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), em ofício circular datado de 24 de setembro que considerou, como critério para seleção, o resultado do Brasileiro, encerrado no último domingo (24/09).  Na etapa nacional, também realizada em Lagoa Santa, a delegação baiana mais uma vez fez história, conquistando 192 medalhas, sendo 52 de ouro, 71 de prata e 69 bronze.  

A Bahia esteve representada por cerca de 200 jovens de 7 a 17 anos, todos eles alunos do projeto social Remando em Águas Baianas, apoiado financeiramente pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte e executado em parceira com a Federação Baiana de Canoagem (FBC). 

Das 43 equipes de canoagem velocidade  de todo o Brasil que participaram da competição, as três primeiras posições na pontuação geral foram ocupadas por entidades baianas:  a Associação Cacaueira de Canoagem (ACC), de Ubaitaba, conquistou primeiro lugar, com 2.296 pontos, seguida da Associação de Canoagem de Itacaré (ACI), que obteve 1.712 pontos e, em terceiro, a Associação Marauense de Canoagem (AMC), com 643 pontos. 

“Foram cinco dias intensos e cansativos de competição, mas o resultado foi gratificante, com toda a delegação empenhada em fazer boas provas. A Bahia ocupou por várias vezes os três lugares do pódio, totalizando a conquista de 192 medalhas”, comemorou Camila Lima, presidente da FBC. 

O diretor-geral da Sudesb, Vicente Neto, comenta sobre o desempenho destacado da Bahia a cada competição. “Existe o talento para a prática da canoagem na Bahia que é intrínseca à origem e à história de vida desses jovens, mas o investimento regular que o Governo do Estado tem feito nesses últimos anos tem potencializado ainda mais a capacidade técnica desses meninos e meninas”. 

Núcleos – Com atendimento a mais de 400 atletas de 7 a 17 anos, o projeto Remando em Águas Baianas tem núcleos em funcionamento nos municípios de Ubaitaba, Ubatã, Itacaré e Maraú. Por meio da parceria firmada com a FBC, o Governo da Bahia investe 2 milhões de reais nessa política pública, garantindo  o aprimoramento técnico dos jovens, material esportivo (a exemplo de colete, remo e nove canoas), contratação de profissionais e aquisição de uniformes. 

Para execução do projeto, que tem duração anual, a Federação de Canoagem conta com o apoio da Associação de Canoagem de Itacaré (ACI), da Associação Sanfelixta de Canoagem (ASC), da Associação Marauense de Canoagem (AMC) e  da Associação Ubatense Esportiva De Canoagem (Auesc) e a Associação Cacaueira de Canoagem (ACC).