Por Jota Jota
Jota Jota

Com apenas 14 pontos ganhos em 17 jogos realizados até o momento, o Pantera da Mogiana, Botafogo Futebol Clube, recebe no estádio Santa Cruz, o Esporte Clube Vitoria, que vem na 13ª posição com 20 pontos, e também 17 jogos, estando a apenas dois pontos do primeiro na Zona Maldita. O time do Bairro de Santa Cruz precisa triunfar, para deixas a penúltima posição na tábua de classificação.

Nenhum dos dois times inspira confiança em seus torcedores, tendo em vista suas recentes atuações, onde deixaram muito a desejar, estando bem abaixo em suas qualidades técnicas, perdendo muitos pontos em casa, e sem conseguir vencer fora de seus domínios. Mesmo com treinador novo, o Eduardo Barrocas, o time do Vitoria ainda não deslanchou.

Pelas necessidades dos dois times, poderemos ter uma partida aguerrida, embora deva faltar novamente, uma qualidade técnica apurada, que poderá ser superada pelo esforço dos atletas em campo, o que vai depender do estado de espírito deles em campo. E não adianta esperar por milagres, eles não acontecem da noite para o dia, e é preciso fazer primeiro as promessas, que seriam as contratações, no sentido de qualificar os times.

E vejam os senhores, há uns dias, me disseram com muita volúpia: “Calma, estamos apenas na quinta rodada, tem muita coisa para acontecer”. Como perguntar nunca ofendeu, no máximo pode chatear, e agora José, que já estamos há duas rodadas do final do primeiro turno, ou será melhor que desenhemos, “só faltam 21 rodadas”, e onde estão as muitas coisas que poderiam acontecer?

Aconteceram sim muitos aborrecimentos, indignações, desespero e descrédito dos torcedores, com relação ao que o Vitoria vai conseguir daqui por diante, com um time, que não vem correspondendo, onde alguns jogadores já atingiram o prazo de validade no Barradão e precisam ser substituídos. Mesmo assim, os bares da vida, estarão lotados na hora do jogo, porque a esperança é a última que morre.

#PRONTOFALEI.

*O texto é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Agência CH.