Da Redação – Foto: Getty Images

Mais uma vez na Copa do Mundo de Futebol Feminino o VAR foi decisivo para um resultado. Nessa segunda-feira (24) o time dos Estados Unidos enfrentou a Espanha e suou a camisa para vencer.

Lideradas pela capitão Rapinoe, as norte-americanas eliminaram as espanholas – que faziam a primeira aparição no mata-mata da competição – por 2×1. Rapinoe marcou os dois tentos das atuais campeãs, ambos de pênalti.

O primeiro gol veio aos 7 minutos do primeiro tempo, aos 9 Hermoso empatou a partida. A Espanha lutava bravamente e conseguiu equilibrar o duelo, porém pecava nas jogadas longas, facilitando a vida da marcação.

Até que aos 30 Lavelle dividiu com a marcação na pequena área e caiu. A árbitra que estava de frente para o lance assinalou pênalti. O VAR interferiu e na interpretação da Katalin Kulcsar reviu a jogada e confirmou a penalidade.

Algumas pessoas questionaram se o leve toque sinalizaria penalidade. Alheia a isso, Rapinoe substituiu a craque Alex Morgan e converteu sua segunda penalidade, assegurando a vaga dos EUA.

Na sexta-feira as norte-americanas enfrentarão as anfitriãs França valendo vaga na semifinal. Já a Espanha se despede da sua melhor campanha no Mundial.