Crédito: Gazeta Esportiva

Belay Bezabh manteve a hegemonia africana na Corrida Internacional de São Silvestre. Nesta sexta-feira, o etíope adotou um ritmo bastante intenso para deixar para trás todos os seus concorrentes e se sagrar bicampeão da maior prova de rua da América Latina ao cruzar a linha de chegada em 44min54s, repetindo o roteiro de 2018, quando venceu pela primeira vez.

Belay Bezabh dividiu os últimos metros da prova com Daniel Nascimento. O brasileiro esteve lado a lado com o etíope até a Av. Brigadeiro Luis Antônio, quando acabou perdendo gás e vendo as chances de colocar seu país no lugar mais alto do pódio ir por água abaixo. Todavia, o atleta conseguiu cruzar a linha de chegada na segunda colocação, cravando 45min09s.

O boliviano Hector Flores, em terceiro (45min15s), o queniano Elisha Rotich (46min26s), em quarto, e o brasileiro José da Silva (46min35s), em quinto, fecharam o pódio.

O bom desempenho de Daniel Nascimento na 96ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre tem influência da preparação que o atleta fez no Quênia. No país africano, o brasileiro treinou com os melhores fundistas do mundo e pôde adquirir um pouco da experiência e técnica dos principais corredores do mundo.

Logo nos primeiros quilômetros, Daniel assumiu a frente do pelotão e manteve um ritmo intenso desde o fim da Av. Paulista até a Av. Pacaembu. Mas, diferentemente da prova feminina, na masculina os corredores competiram de forma mais agrupada, sem deixar seus rivais abrirem uma distância considerável.

Daniel e Belay Bezabh só conseguiram se distanciar do restante do pelotão na segunda metade da prova. A partir daí, a disputa se concentrou entre o brasileiro e o etíope, mas, nos metros finais, prevaleceu a força do estrangeiro.

Foto: Sergio Shibuya-Gazeta Press

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here