MUDANÇA DE LOCAL, NÃO PROBLEMA.

Senhores e conceituados leitores do Agencia CH de Notícias, depois de uma breve pausa, para solucionar problemas particulares, que o modesto governo brasileiro, causou a muitos ou maioria de todos nós, volto a escrever na minha coluna, tão gentilmente cedida por Carlos Humberto, o mentor e diretor do site.

Chego falando de um fato, que para mim, não chega a ser problema, mas sim uma solução paliativa, para que a Desportiva Juazeirense, possa continuar sobrevivendo, já que a iniciativa privada de Juazeiro e região, fecham a guarda para o único clube, que verdadeiramente é profissional, e defende todo o vale do São Francisco.

Com uma bela proposta em mãos, o presidente Roberto Carlos, estuda a probabilidade de jogar contra o Vasco da Gama fora de Juazeiro, o que desportivamente será ruim para seus torcedores, já que se fala em jogar no Mané Garrincha em Brasília, não sei ao certo o valor da cota LIVRE, mas rumores dão conta de que será de 550 mil reais.

Ora bolas, vai o presidente do clube jogar pela janela um porquinho cheio de moedas, para rodar alguns meses com o tradicional pires nas mãos para manter um time, cuja cidade só se beneficia, sem apoiar? Falam nas redes sociais que o prefeito Paulo Bonfim, vascaíno de quatro costados, pediu um prazo para verificar as probabilidades em ajudar e ou bancar o jogo, e eu acredito na fonte que publicou, só não sei qual a opinião de um povo, que anda com a administração municipal, atravessada no pescoço.

Acho sim que o Deputado Roberto Carlos e sua diretoria estão certos sim, é uma quantia razoável, que vai auxilia-lo em bela parte do primeiro semestre, já que o certame baiano, todos sabem, é por deveras DEFICITÁRIO, o dinheiro da TV, não paga as lavadeiras, e outra, a arrecadação do primeiro jogo, a depender do resultado, o Cancão de Fogo, vai pagar para jogar, se perder, o Vasco leva 60% da renda líquida, e a Juazeirense ficaria com 40%, em caso de empate no tempo regulamentar, a renda será dividida em proporções iguais, ao contrário do jogo negociado, o time recebe LIVRE a grana contratada, sem nenhuma despesa de viagens, translado, hospedagem e alimentação, por aí, vejam o lucro em apenas uma partida, agora imaginem, o time pregando uma peça nos cruzmaltinos?

Claro que sabemos do sentimento do fiel torcedor, aquele que vai ao Adalto Moraes, seja qual for o adversário da Juazeirense, mas é preciso cuidar da sobrevivência do time, sem contar que o Deputado Roberto Carlos, ameaçou no começo do ano, jogar a toalha, deixando o cargo de presidente para outra pessoa, uma temeridade, porque o Cancão de Fogo, afundaria no Velho Chico, tal como se encontra submerso o Juazeiro Social Clube, que nem com a ajuda do Nego D’´água, consegue emergir. Bem ao lado desta polêmica, que tratam como um problemão, vejam pelo lado bom, tratando-se de uma solução financeira, a qual os torcedores e os corneteiros de plantão, não tem nenhum conhecimento, porque na hora de bater a laje, é o pequenino deputado sozinho, na hora do filé em forma de churrasco, todos querem ser convidados.

#PRONTOFALEI.