Fernando Diniz é demitido do cargo de técnico da seleção brasileira

0
80
Fernando Diniz entrevista coletiva - Foto Vitor Silva - CBF
Da Redação

Um dia após voltar ao cargo de presidente da CBF por uma liminar do ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Ednaldo Rodrigues demitiu o técnico interino Fernando Diniz do comando da seleção brasileira.

A decisão foi comunicada nesta sexta-feira (5), primeiro ao presidente do Fluminense, Mario Bittencourt – clube treinado por Diniz –, e depois ao próprio treinador. Segundo o GE, na conversa Ednaldo teria alegado os maus resultados da seleção para decidir encerrar a passagem do profissional no comando do time canarinho.

Diniz foi contratado em 4 de julho de 2023 com prazo de um ano, comandou a seleção em seis jogos, todos pelas eliminatórias, vencendo dois (Bolívia e Peru), perdendo três (Uruguai, Colômbia e Argentina) e empatando com a Venezuela.

Além de um novo treinador para a Seleção – Dorival Junior, do São Paulo, seria o preferido da CBF –, o presidente busca um diretor técnico de seleções, cargo vago desde a saída de Juninho na era Tite.