Falôôô... A opinião de Jota Jota
Jota Jota

Depois de passarem as festas de fim de ano com as famílias, mas sem esquecerem dos treinamentos, a rapaziada do Vitoria está pronta para o compromisso deste domingo 3, contra o Operário do Paraná, precisando dos três pontos, venham como vierem, mas que venham.

Como o ditado diz, o que é do homem, o lobo não come, e foi assim com o interino Rodrigo Chagas, que após uma derrota em que acabou mudando mal o time, fora substituído por Mazzola Junior, que chegou, e nem na janela do buzu rubro negro, chegou a se sentar, desceu no primeiro ponto, e quem, e quem assumiu?

Lá está novamente o funcionário do clube, que um dia fora prata da casa, e agora vai dar sequência em seu trabalho nos profissionais.

Não sou muito adepto às estatísticas de treinadores e ou atletas, porque suas vidas são realmente feitas de inconstâncias, cheias de altos e baixos, seja neste ou naquele outro clube, mas o retorno do Rodrigo, deixou a torcida um pouco mais confiante, porque a maioria fora contra a sua saída, da forma como fora feita, mas a nova chance surgiu, e o moço deve agarra-la com unhas e dentes, e ou dentaduras, mas agarre.

Retomada das jornadas finais, começando pelo Operário, um time carne de pescoço, que vem atrapalhando a vida de uns e outros, e que também precisa dos três pontos. Será a decisão de permanência na série B. A somatória de pontos afastará o rubro negro, ainda mais da zona do rebaixamento, e agora é o que mais quer o torcedor.

#PRONTOFALEI.

(O texto é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Agência CH)