Da Redação – Carlos Humberto
Rodrigo Caio Flamengo 3×0 Fortaleza 09102021 – Foto Alexandre Vidal-CRF-Divulgação

O Flamengo venceu o Fortaleza no confronto direto pela vice-liderança do Brasileiro e segue na briga com o Atlético Mineiro na disputa pelo título da temporada. Dos 14 aos 21 minutos do segundo tempo, foram sete minutos de total apagão do Leão do Pici, que o Rubro-Negro mostrou eficiência e capacidade de finalização para marcar três gols em sequência, através de Petro e Michel, duas vezes.

Desfalcado de seus principais jogadores – quatro servindo às seleções nacionais e três entregues ao departamento médico – o Flamengo controlou muito bem o primeiro tempo, não permitindo que a meta de Gabriel Batista fosse ameaçada pelo ataque tricolor. No segundo tempo, o Fortaleza falhou feio e o Flamengo foi impiedoso, executando o rival por 3 a 0.

Como fica

Ainda com dois jogos a menos em relação aos concorrentes, o Flamengo assume a segunda colocação com 42 pontos. Mesmo perdendo, o Fortaleza se mantém no G4, ocupando o 4º lugar com 39 pontos.

Segue a tabela

Na próxima rodada, o Flamengo recebe o Juventude no Maracanã, na quarta-feira (13), às 19 horas. No mesmo dia, às 20h30, o Fortaleza enfrenta o Grêmio na Arena Castelão.

FICHA TÉCNICA

Fortaleza 0x3 Flamengo

Campeonato Brasileiro Série A – 25ª rodada

Data: 09 de outubro de 2021 (sábado)

Horário: 18 horas

Local: Arena Castelão, Fortaleza (CE)

Arbitragem: Felipe Fernandes de Lima, Luiz César de Oliveira Magalhães e Felipe Alan Costa de Oliveira

Gols: Pedro (FLA), aos 14’; Michel (FLA), aos 18’ e aos 21’ do 2º tempo

Fortaleza: Felipe Alves; Tinga, Titi, Mateus Jussa (Jackson) e Éderson; Ronald, Lucas Lima (Felipe), Lucas Crispim (Bruno Melo), Yago Pikachu e Edinho (David); Wellington Paulista (Robson). Técnico: Juan Vojvoda

Flamengo: Gabriel Batista; Matheuzinho, Rodrigo Caio (Bruno Viana), Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, Thiago Maia (João Gomes) e Andreas Pereira (Lázaro); Vitinho (Kenedy), Michael (Rodinei) e Pedro. Técnico: Renato Gaúcho

Cartão vermelho: Ronald (CEA), no segundo tempo