Por Tony Martins

A CBF, enfim, teve um gesto generoso com alguns clubes do futebol brasileiro.  A entidade liberou 19 milhões de reais, a título de doação que contemplará 140 equipes das series D e C, além de equipes de futebol feminino. Cada time da Série C receberá 200 mil reais, cada um dos 68 clubes da Série D receberá 120 mil, sendo que os 16 clubes da Série A1 do futebol feminino também receberão o mesmo valor dos da Série D, além destes, cada equipe feminina da Série A2 receberá 50 mil. Nesse pacote estão contempladas, também as Federações estaduais que receberão 120 mil, individualmente.

Apesar da iniciativa da CBF, a maioria dos clubes do futebol brasileiro ficará sem qualquer ajuda, já que não há fonte de receita, uma vez que, com a interrupção dos campeonatos estaduais, as agremiações ficam sem a receita da televisão e sem patrocínio, face a inatividade, por conta do Coronavírus. Nos estados de Bahia e Pernambuco serão agraciados apenas Bahia de Feira, Atlético de Alagoinhas e Vitória da Conquista (pelo lado baiano), como também Salgueiro, Afogados e Central (do lado pernambucano) foram contemplados em razão da disputa da Série D, assim como o Santa Cruz e Jacuipense que disputarão a Série C.

Equipes como Decisão, Retrô, Vitória e Petrolina que integram a primeira divisão, bem como Juazeirense, Jacobina, Fluminense de Feira e Doce Mel que são filiados da Federação Baiana de Futebol- FBF, estão “fora de série”, portanto, fora de tudo, uma espécie de primo pobre do tão famoso futebol brasileiro.