DA REDAÇÃO – FOTO: CONMEBOL

A possibilidade de as finais do Campeonato Pernambucano terem o VAR são mínimas. Segundo o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, não há nada encaminhado para o auxílio do árbitro de vídeo.

“O VAR se trata de uma operação privada, então ainda não sabemos se será possível ter nas finais. A única empresa credenciada do País não está dando conta de diversos pedidos, pois vem trabalhando de forma parcial, até o início do Brasileiro. Além disso, os clubes ainda vão decidir o que querem, para aí, sim, informar à federação. Isso tudo tem custo, tem logística. Não é nada muito fácil, depende de uma série de fatores. Pelo que sei, até agora, o Náutico demonstrou o interesse em contar com a tecnologia. O Sport, por sua vez, ainda não”, disse à Folha de Pernambuco.

A primeira fase do Estadual teve o VAR remoto esteve presente no Clássico das Emoções vencido pelo Náutico. Na ocasião, os operadores do equipamento atuaram direto do Rio de Janeiro (RJ).