Da Redação – Jota Jota
Gilberto para diante de Jaílson, goleiro do Palmeiras (Foto: Felipe Oliveira/ECB/Divulgação)

Em partida pela série A do Brasileiro, depois de um ano e sete meses, o Bahia voltou a mandar seus jogos na Arena Fonte Nova com a presença do público, que abrilhantou o espetáculo que teve como estrela o goleiro Jaílson, do Palmeiras, 40 anos, que pegou tudo e um pouco mais.

O time do Bahia voltou a apresentar um futebol veloz e bem jogado, na formação e escalação de Guto Ferreira, que repetiu o já mostrado contra o Athlético no Paraná em sua estreia. O Tricolor mandou no jogo do começo ao fim, com o Palmeiras tendo dificuldades em parar o time baiano, que criava oportunidades seguidas e bem postada no setor defensivo.

Além do goleiro do Palmeiras, partida teve outro personagem: o lateral Nino Paraíba foi cirúrgico no esquema de Guto Ferreira, e sua atuação encheu os olhos dos torcedores e cronistas, sendo considerado o melhor do jogo, mesmo tendo sido substituído por estafa, correu muito o pequenino gigante.

O resultado da partida não espelhou o que aconteceu dentro de campo, uma vez que as maiores e reais oportunidades de gol foram do Homem de Aço, que parou nas mãos de um garoto de 40 anos, que se encontra em uma fase irretocável. Jailson saiu de campo merecendo todos os elogios recebidos.

Com o pontinho perdido em Salvador, o Palmeiras caiu para o quarto lugar com 40 pontos, enquanto o Bahia ainda se mantém na 17ª colocação entre os quatro do Z-4.

Na próxima rodada, o Bahia visita o América-MG, no Independência, no sábado, 16, às 21 horas. O Palmeiras entra em campo no domingo 17, para enfrentar o Internacional, às 16 horas, no Allianz Parque Arena.