II Feira de Caprinos e Ovinos do distrito de Abóbora é finalizada com sucesso em Juazeiro

Lene Radina/Ascom ADEAP

Finalizando a agenda de feiras do setor da pecuária de 2019, a Prefeitura de Juazeiro, através da Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária (ADEAP) e a Associação Comunitária de Angical (ACA) realizaram neste final de semana (06 a 08), no distrito de Abóbora, a II Feira de Caprinos e Ovinos. O evento reuniu cerca de 6 mil pessoas nos três dias de feira, dentre representantes institucionais, empresários, produtores, agricultores e membros da comunidade.

O prefeito Paulo Bomfim agradeceu todos os parceiros pela realização da feira. “Com certeza a prefeitura sozinha teria muito mais dificuldade de concretizá-la. Quero agradecer ao IRPAA, à Mineradora Caraíba Metais, ao STRJ e em especial à comunidade de Abóbora que se envolveu diretamente na realização desse evento. Parabenizo a toda equipe da ADEAP que vem fazendo um trabalho muito forte na organização e no fomento da cadeia produtiva da caprinovinocultura”, frisou.

Para o produtor do distrito de Abóbora, Epitácio Gonçalves, a feira é uma grande oportunidade para o crescimento do setor. “Hoje trouxe para a feira, caprinos Sem Raça Definida (SRD) para abate e estou muito feliz com os resultados. Além da comercialização, esse momento nos possibilita encontrar os amigos, conhecer outros produtores e trocar experiências. A cada ano o evento só melhora”, destacou.

O criador de caprinos das raças Saanen e Anglo Nubiana, Rodolfo Trindade, falou da felicidade em participar pela primeira vez do evento. “É a primeira vez que participo desse tão importante evento. Estou muito satisfeito com a comercialização dos animais e principalmente com o acesso a informações sobre novas tecnologias. Quero parabenizar aos organizadores por essa maravilhosa feira”, disse.

Cerca de 40 expositores e uma média de 300 animais abrilhantaram o evento. O presidente da Associação Comunitária de Angical, Ricardo Bonfim, falou da parceria na realização do evento. “A feira é um grande sucesso aqui na região e tudo isso é resultado de um lindo trabalho conjunto entre comunidade, prefeitura e todos os parceiros. Já somos um sucesso e estamos gratos e satisfeitos, pois a feira tem alavancado a economia do distrito, tanto na comercialização de caprinos como nos produtos da agricultura familiar”, destacou.

 Além do foco na caprinovinocultura, o evento tem evidenciado a cada ano o empreendedorismo da região, contando com os mais variados produtos do artesanato e da agricultura familiar. Para o vice-presidente da Cooperativa Mãos do Campo, Maximiliano Bispo, a feira possibilita entender o diferencial de cada comunidade, fortalecendo assim a cadeia. “Nós trabalhamos com a produção de queijo coalho e essa é a segunda vez que participamos. O interessante é que a comercialização se estende após a feira, pois serve de vitrine para que todos conheçam e nos procure durante todo o ano”, disse.

Já Gislane Oliveira da Silva, integrante do Ateliê da Fulô (grupo de mulheres que trabalham com artesanato) da cidade de Jaguarari, falou da felicidade em divulgar os trabalhos do grupo na feira. “Nós trabalhamos com uma grande variedade de artesanatos, como produtos para casa, bonecas e linha masculina. Esse evento nos dá a oportunidade de comercializar e divulgar o nosso trabalho. É mais um ano de grande sucesso”, disse.

Também presente no evento, a Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (SEMAURB), distribuiu mudas de espécies nativas da caatinga. “Viemos divulgar algumas espécies nativas, orientar a comunidade envolvida no evento para a preservação dessas plantas da caatinga e distribuir mudas”, explicou Jadson Barros titular da pasta.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária, Elayne Borges, a prefeitura de Juazeiro tem se empenhado muito em fortalecer a cadeia de caprinos e ovinos da região. “Os produtores têm melhorado seu rebanho, investido em novas tecnologias e difusão de conhecimentos. Uma das características da feira é que vai do artesanato à comercialização de comidas, e essa potencialidade é construída a partir do desenvolvimento rural sustentável. Quero agradecer a todos os parceiros pela realização desse importante evento”, disse.

A feira contou com a parceria da ADAB, IRPAA, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Juazeiro (STRJ), UNIVASF, UNEB, Polícia Militar, Cesol, Mineração Caraíba, Sebrae, COOAFJUR, Central da Caatinga, FETAG e Polícia Militar.