Falôôô... A opinião de Jota Jota
Jota Jota

O Campeonato Baiano da série A prosseguiu neste domingo 7 com mais quatro jogos, cujos resultados colocaram os clubes do interior no comando do G-4. Mas a verdade é que em uma competição onde os jogos são adiados devido a Covid-19, e antecipados por acordos, para que o Vitoria, não tenha seus jogos nas mesmas datas da Copa do Nordeste, falar em classificação, a interpretação não é a correta.

Isso porque vamos encontrar equipes com mais e menos jogos, o que abre a possibilidade de somatória de pontos em jogos atrasados, mudando a classificação, que hoje tem três times com seis pontos, e o critério desempate é quem determina as colocações.

JUAZEIRENSE

Atuando em casa, perdeu a liderança, depois de levar um sapeca iaiá do Atlético de Alagoinhas, que venceu o jogo por 3 tentos a 1, com o time da casa, sendo totalmente irreconhecível em campo. Com a derrota, inesperada para o torcedor do Cancão de Fogo, a equipe do Dep. Roberto Carlos, cai para a terceira posição.

ATLÉTICO

Depois de perder em casa para o Bahia de Feira, o time de Alagoinhas, que vive novamente uma crise interna, o treinador Estevam Soares, pediu o boné e foi embora, e outros jogadores também deixaram o clube, superou as dificuldades, e foi buscar fora de casa, os três pontos perdidos, agora ocupa a segunda colocação com seis pontos.

BAHIA DE FEIRA

Aplicou uma sonora goleada no Fluminense por 6 a 3, com o tradicional 3 vira, e 6 acaba, assumindo assim a liderança da competição com 7 pontos no ativo, tendo vencido as duas últimas partidas. O time da Arena Cajueiro, mostrou que vem melhor do que o se adversário de clássico doméstico, e se mantém invicto.

FLUMINENSE

Com uma tumultuada administração, e um time que não condiz com o brasão do Touro do Sertão, tem apenas 3 pontos ganhos, em três jogos realizados – pontos conseguidos diante do Doce Mel -, depois foram duas derrotas, o que deixou a torcida furiosa, e a antiguidade não fora respeitado pela rapaziada da faculdade.

UNIRB

Ainda com a invencibilidade mantida, a Coruja Universitária acabou cochilando no Antônio Carneiro, e não repetiu as duas partidas anteriores, se engasgando com o Doce Mel, que fez o seu primeiro pontinho, e fora de casa. Com tudo isso, o time da universidade, se mantém na quarta colocação, com seis pontos ganhos, e já tendo enfrentado os três times de séries no brasileiro, Vitoria, Bahia e Jacuipense, sem perder para nenhum deles.

CONQUISTA

Jogou em casa e não foi além de um empate com o time de transição do Bahia, um jogo em que o placar ficou no zero, embora em determinados momentos da partida, o time do Bode fora melhor do que o Homem de Aço. Mas o zero a zero, taxou bem o que fora o confronto, ambos ficaram com 4 pontos ganhos, ocupando a 6ª e 7ª colocações, estando o Bahia à frente, pelos critérios.

BAHIA

Um time opcional, que não se encaixou ainda, dando muito trabalho para o treinador Claudio Prates, que mesmo com algumas modificações, não conseguiu aprumar o seu time, que sofre novamente com um time do interior. Desta feita não foi derrotado, mas está vendo o pelotão de frente se distanciar. Mas o clube vem seguindo a estratégia traçada, utilizando duas equipes em competições diferentes, e no final de semana, tropeçou nas duas.

CONCEITO

Neste momento, o certame baiano, com suas modificações na tabela de jogos, traz o interior liderando a competição, com 4 clubes no G-4. Bahia de Feira, Atlético, Juazeirense e Unirb, são os bambambãs, deixando Bahia, Vitoria e Jacuipense, fora da festa, pelo menos por enquanto. E não me venham dizer, que estes três clubes, não dão importância para esta competição, pois para os times do interior, ela tem um valor enorme. Não duvido que os três times das séries do brasileiro não se recuperem, mas será preciso tomar cuidado com a rapaziada do interior.

#PRONTOFALEI.

(O texto é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Agência CH)