Cancão segue em busca do time ideal para o Campeonato Baiano de 2020

Texto: Maria Akemi - Fotos: Carlos Humberto
Juazeirense realizou mais um amistoso em casa (Foto: Carlos Humberto/Agência CH)

Depois de perder para o Petrolina no amistoso de quarta-feira (8), a Desportiva Juazeirense voltou a campo na tarde desse sábado (11), quando recebeu a equipe de Altos (PI) no Estádio Adauto Moraes. Esse foi o quinto amistoso de pré-temporada, o terceiro contra um time profissional e parece que os comandados de Vladimir de Jesus ouviram a bronca da torcida.

O Cancão começou a partida indo pra cima e antes de 15 minutos teve duas boas chances de marcar. A primeira com Jeam, aos 11 quando ele recebeu lançamento sozinho e chutou em cima do goleiro e depois com Elcarlos, de fora da área.

Juazeirense teve duas chances claras no primeiro tempo

O Altos equilibrou a partida trocando passes tentando chegar ao ataque, mas os dois times marcavam forte e as faltas interrompiam as tentativas de subida. A etapa final teve mais tempo de bola parada do que rolando e as substituições feitas por Jesus não surtiram efeito.

Mesmo com sangue novo na criação – entraram Eduardo, Mateus Café, Jô, e Gabriel Hugo – o Cancão não conseguia driblar a marcação pesada dos piauienses. A chuva que caiu no final da partida animou Jô que de fora da área quase marcou um belo gol, mas Rodrigo Cardoso evitou a pintura.

Sem mudanças no marcador, o quinto amistoso do Cancão terminou em 0x0. A Juazeirense volta aos treinamentos nesta semana e estreia no Baianão diante do Bahia, em casa na quarta-feira, 22 de janeiro.

FICHA TÉCNICA
Juazeirense 0x0 Altos – PI
Local: Estádio Adauto Moraes
Data: 11/01/2020
Hora: 16h

Juazeirense: Milton; Alex Travassos, Wendell, Walter e Léo Feitosa (Nininho)(Gabriel Heleno); Waguinho (Iago), Elcarlos, Jhonata e Clebson (Eduardo); Jeam (Matheus Café) e Nino (Jô). Treinador: Vladimir de Jesus.

Altos (PI): Rodrigo Ramos; Júlio Ferrari (Gean), Reinaldo Lobo, Leandro Amorim e Tiaguinho; Ray (Alberto), Jânio (Xilu), Max Carrasco e Fabinho (Klenisson); Raphael Carioca e Moisés. Treinador: Fernando Tonet.

Arbitragem: Paulo Roberto Carvalho, Paulo Vitor Alcântara e João Duarte Neto.