Por TONY MARTINS

Juazeirense e Atlético de Alagoinhas entraram em campo na noite desta quarta-feira (12/05), no estádio Adauto Moraes com os mesmos objetivos, porém com duas situações opostas, pois, o Canção de Fogo precisaria vencer por dois gols de diferença ou por uma vantagem mínima e decidir a vaga para a final do Campeonato Baiano, enquanto o Carcará precisaria apenas de um empate, já que venceu o jogo de ida por dois a um.

Logo no início da partida percebeu-se que o Atlético privilegiaria o sistema defensivo, explorando os contra-ataques e as falhas do adversário, procedimento que sempre utilizou com sucesso nos cinco jogos anteriores, onde conseguiu quatro vitórias.

Nesse sentido, o Carcará conseguiu criar dois lances de ataque pela ponta esquerda e numa falha do miolo de zaga e do goleiro Rodrigo Calaça, quase que Dionísio abria o marcador.

A Juazeirense teve mais posse de bola, no entanto pouco lance contundente, apenas uma reclamação de uma penalidade a favor do time da casa.

No segundo tempo Givanildo Sales tirou o inseguro Dedé, colocando Wendel em seu lugar. Mas, as mudanças mais significativas do time da Juazeirense ocorreram aos 11 minutos com as entradas de Nino no lugar de Kanu e de Maicon no lugar de Augusto.

Logo aos 12 minutos Clebson cruzou da direita, Nino fez o corta-luz, enganando a defesa do Atlético, a bola sobrou para Kesley que tocou rasteiro no canto esquerdo do goleiro Fábio, fazendo um a zero. Patrick ainda entrou no lugar de Sapé.

Aos 38 minutos finais, Railan entrou no lugar de Clebson que já demonstrava cansaço. Apesar de ter feito o gol ainda cedo, o time da casa, dominou as ações, contudo, o um a zero permaneceu e a decisão foi para os pênaltis.

Na decisão por pênaltis, até que o Cancão de Fogo deu a impressão que poderia sair vitorioso, Patrik fez o primeiro e Rodrigo Calaça pegou o pênalti de Dionísio. Mas, depois disso, Jô, Raylan e Kesley perderam suas cobranças e o Atlético não perdeu mais nenhuma. Final 3 x 2 para o time visitante que por dois anos consecutivos vai para a final do Baiano.

FICHA TÉCNICA     

Juazeirense 1 x 0 Atlético. Nos pênaltis (2 x 3)

Campeonato Baiano – Semifinal jogo de volta

Data: 12 de maio de 2021, quarta-feira

Horário: 19h30

Local: Estádio Adauto Moraes

Gol: Kesley, aos 14 minutos do segundo tempo

Juazeirense: Rodrigo Calaça, Jô, Dedé (Wendel), Jamerson e Daniel; Waguinho, Sepé, Clebson (Railan) e Kanu (Nino); Ian Augusto (Maicon) e Kesley. Técnico: Givanildo Sales.

Atlético:  Fábio; Edson, Iran, Bremer e Radar; Gilmar (Felipe Mateus), Kaefer, Dionísio e Miller (Jerry); Rona e Vitinho. Técnico: Sérgio Araújo.