Com apoio da Prefeitura Municipal de Juazeiro, a FEBAJU realiza nesta sexta e sábado a Super Etapa do Circuito Baiano de Judô

Evento acontece no Juá Garden Shopping nos dias 9 e 10

A cidade de Juazeiro, no norte da Bahia, volta a ser palco de um evento esportivo de nível estadual, menos de um mês após sediar o Circuito Baiano de Ciclismo, evento que reuniu 250 atletas das categorias Elite, Master, Iniciante e Open, nos gêneros masculino e feminino, e rendeu vagas para três representantes juazeirenses na seleção baiana de ciclismo.

Neste final de semana, estimados 700 atletas, divididos nas classes Sub-11, Sub-13, Sub-15, Sub-18, Sub-21, Veterano, Sênior e Iniciante, participarão da Super Etapa do Circuito Baiano de Judô, evento oficial do calendário estadual, pela primeira vez realizado em solo da Terra das Carrancas.

Organizado pela Federação Baiana de Judô, o evento tem o apoio da Confederação Brasileira de Judô, Prefeitura Municipal de Juazeiro e Governo do Estado, através da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia, e como parceiro o sistema SESI/FIEB.

Anfitriã da inédita competição, Juazeiro será representado por atletas de diversas academias, a exemplo da Samurai Kan, Judô Juazeiro, Félix Dojô e Equipe Miranda, entre outras.

A estrutura da competição será montada no maior centro comercial da cidade, o Juá Garden Shopping, às margens da BR-407, e será realizada em duas fases: na sexta-feira (9), às 18 horas, haverá a pesagem dos atletas, paralelo ao Festival da Criança, que se estende até às 22 horas; e no sábado (10), serão realizadas as disputas da Super Etapa do Circuito Baiano em oito categorias.

O Judô no Brasil e em Juazeiro

Criado pelo japonês Jigoro Kano (1860-1938), o judô se diferencia de outras artes marciais por apresentar várias técnicas de combate individual corpo a corpo. Sua popularidade como esporte atravessou fronteiras, e tem sido praticado em campeonatos mundiais desde 1956, sendo que em1964 começou a ser disputado nos XVIII Jogos Olímpicos da Era Moderna, realizados em Tóquio, no Japão.

No Brasil, estima-se que dois milhões de pessoas pratiquem o judô, introduzido no país por Mitsuyo Maeda, conhecido como Conde Koma, nos anos 1920, em Porto Alegre. Entre os esportes individuais, é aquele que mais deu medalhas ao país, e, desde 1972, já premiou 22 atletas, sendo quatro ouro, três prata e 15 de bronze.

Aqui em Juazeiro, um dos responsáveis pelo desenvolvimento da modalidade é o professor Paulo Afonso Lopes, nos anos 60, criador da mais antiga academia de judô, a Samurai Kan, ainda em atividade, responsável pela educação de mais de 2 mil alunos, muitos em destaque no cenário nacional.