Texto: Maria Akemi – Foto: Reprodução

Entre os dias 9 e 11 de maio a judoca juazeirense Alana Moura estará em Belo Horizonte (MG) para disputar a Taça Brasil de Judô da sua categoria, a sub-21. Contudo, para representar a região e buscar mais um resultado positivo nos tatames ela precisa de apoio financeiro.

Há menos de um mês ela ficou conhecida não apenas pelo seu talento, mas por se ver obrigada a vender doces no semáforo e custear sua ida a outra competição. Tendo que se dividir entre a rotina de treinos e a busca por apoio, Alana almeja um patrocínio fixo, capaz de dar uma estabilidade a sua vida esportiva.

“Chega a ser duas a três competições por mês, para estar custeando e correndo atrás é complicado. Estou sempre viajando, sempre competindo. A gente está em busca de um contrato fixo. Agora em maio vou disputar a Taça Brasil e eu preciso estar lá no dia 9”, disse a judoca.

Alana treina na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), com o sensei Maduro e no Colégio Modelo, em Juazeiro, instituição que dá apoio ao Clube Judô Juazeiro. Apesar dar dificuldades, para seu pai e treinador, Allan Moura, os resultados da filha mostram que ela está no caminho certo.

“A gente pede ajuda, porque ela é atual líder do ranking da Bahia, ela precisa dar essa continuidade na escalada. Ela está trazendo problemas financeiros, mas problemas bons, o atleta está pedindo passagem”, afirmou.

Quem puder contribuir com a atleta pode fazer contato com o Clube Judô Juazeiro através das redes sociais. Alana é atual líder do ranking da Bahia na sua categoria.