Crédito: IstoÉ - Foto: TV Justiça Paraguai
Foto: Divulgação/TV Justiça do Paraguai

Os rumores de que a justiça paraguaia iria liberar Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Assis foram confirmados. A dupla foi libertada da prisão domiciliar nesta segunda-feira (24). A decisão foi tomada durante audiência preliminar em Assunção, no Paraguai.

O ex-camisa de 10 do Barcelona e Assis foram presos no último mês de março após apresentarem documentos adulterados para entrar no país. O processo contra os irmãos foi interrompido mediante pagamento de multa.

Ronaldinho deverá pagar mais de R$ 500 mil e Assis R$ 600 mil, ambos foram condenados por uso de documentos falsos. Apesar da quantia, o valor será descontado da fiança de US$ 1,6 milhão depositados em abril.

O processo contra a dupla brasileira será arquivado, já que a justiça acatou o pedido do Ministério Público após o prazo legal.

Os advogados de Ronaldinho e Assis alegaram que os dois foram presos de forma injusta, ilegal e abusiva. Ainda de acordo com a defesa, a investigação não conseguiu ligar os ex-jogadores aos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa, os quais a promotoria suspeitava