Por Jota Jota
Foto: Sarah Pflug (Divulgação)

Venho acompanhando há algum tempo a vontade que os clubes da série “A”, e agora agregando os da “B”, tem no desejo da fundação de uma Liga, cujo projeto vem sendo desenvolvido, e bastante encaminhado. Segundo o que se pode ler, do que escapa das sete chaves dos elaboradores da liga, e dentre as possíveis mudanças que deverão ser muitas, pode acontecer uma gigantesca virada de mesa, que de há muitos anos não vemos no futebol nacional.

A coisa ficou mais forte depois que li no site Terra, mais precisamente na coluna de Silvio Barsetti, que nos bastidores, já se fala na recondução de Vasco, Botafogo e Cruzeiro para a elite do futebol, passando por cima de uma democracia de campo, para o autoritarismo do tapetão. E como ficariam os demais grandes do futebol nacional, que um dia formaram a elite, e que agora estão penando, caso de Vitoria, Náutico e Coritiba, apenas para mencionar três, que passam por situações caóticas, tal como os que serão possivelmente beneficiados.

É, senhores, esta formação da Liga vai dar muito pano para mangas, se isso vier mesmo acontecer. Sem contar o que será feito dos clubes das séries C e D, pois não se fala em projeto para incluí-los, neste PACOTÃO salvador do futebol tupiniquim, e esperem uma revolta total, geral e irrestrita.

Mas vamos aguardar, porque o fato ainda não foi consumado, embora seja objeto de discussão entre conselheiros de Cruzeiro e Botafogo, e o dito popular, é crasso… Onde há fumaça, pode olhar que tem fogo.

#PRONTOFALEI@JOTAJOTA.