Da Redação – por Tony Martins - Foto: Arquivo 

Morreu nesta terça feira (02/03), em Salvador, o ex-jogador do futebol amador de Juazeiro, Zanata, também ex-funcionário do Banco do Brasil. A causa da morte teria sido um aneurisma cerebral. Seu corpo foi cremado.

Zanata era natural de Juazeiro, mas morava na capital baiana há alguns anos. Filho de seu Né, um fervoroso torcedor do Olaria, Udenilton Araujo de Souza, recebeu o apelido de Zanata, numa alusão ao meio campista vascaíno que defendeu o cruzmaltino na década de 1970.

Nascido numa família de jogadores (Wilson Carnaval, já falecido, Wilton, Zanata e Etinho), ele defendeu o glorioso Olaria Esporte Clube, atuando nos aspirantes ao lado de Paulão, Paulo Sorvete, Mitá, Chiquinho, Carlos Humberto, Iran, Nelinho e Mosquitinho, entre tantos valores do futebol juazeirense.

Minha grande lembrança de Zanata foi em agosto de 1972, na inauguração do gramado do estádio Adauto Moraes, na oportunidade ele estava no time principal do Olaria ao lado de Costinha, Dezinho, Bil, Ditão, Mosquitinho e Ribinha, entre outros. O alvinegro derrotou o Veneza por dois a zero com gols de Ribinha e Mosquitinho.

No dia 10 de março Zanata completaria 67 anos. Sua morte causa uma enorme perda entre seus amigos e contemporâneos do futebol e, principalmente, seus vizinhos da Rua Quintino Bocaiuva, em Juazeiro, onde nasceu e cresceu, dando os primeiros chutes na bola.