Promessas da natação baiana que treinam em piscina olímpica do Estado conquistam medalhas em campeonato no Rio de Janeiro

Ascom Sudesb

Atletas em treinamento (Foto: João Ubaldo)

“Voltamos à hegemonia do Norte/Nordeste depois da piscina olímpica da Bahia, na Bonocô. Hoje, temos a possibilidade de nos destacar, e é o que estamos fazendo”. A opinião é do treinador Carlos Rogério, mais conhecido como Arapiraca, ao comentar os bons resultados alcançados pelos atletas baianos Ana Raquel, Guilherme Caribé e Enzo Ibanês, que garantiram quatro medalhas na seletiva nacional do 3º Brasileiro Escolar de Natação – 2019. O campeonato ocorreu entre os dias 21 e 24 de março, na piscina do Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro.

Guilherme Caribé, Ana Raquel e Enzo Ibañez (Foto: João Ubaldo)

Na equipe masculina, o atleta Guilherme Caribé subiu ao pódio por duas vezes, garantindo medalha de ouro nos 50 m livre e prata nos 50 m borboleta. Já Enzo Ibanês conquistou o bronze nos 200 m medley. No feminino, a jovem Ana Raquel conquistou medalha de bronze pelos 100 m livres.

Ana Raquel (Foto: João Ubaldo)

Desde a inauguração da piscina, em março de 2016, os três atletas treinam regularmente no equipamento, considerado de alto padrão esportivo. “Além desses, temos outros atletas, como Alan do Carmo, que utilizam as dependências do complexo para treinar para as principais competições nacionais e internacionais”, destaca Arapiraca, técnico da Seleção Brasileira de Maratonas Aquáticas.

O treinamento de atletas de alto rendimento na piscina é feito durante seis dias na semana, sendo três dias de atividade na piscina olímpica e os demais dias na piscina de aquecimento. A gestão da piscina olímpica do Governo do Estado está sob a responsabilidade da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia – Sudesb, autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte – Setre.

Faz Atleta – A atleta Ana Raquel, que há um ano integra o Programa Estadual de Incentivo ao Esporte – Faz Atleta, já havia deixado seu legado em seu último ano de competição pelos Jogos Escolares da Juventude, no ano de 2018, onde conquistou, na etapa nacional, medalha de bronze e prata nos 50 m e 100 m livre e o título de campeã baiana pela categoria infantil I e II.

Hoje, aos 17 anos, é considerada atleta revelação 2018 pela Federação Baiana de Desporto Aquático – FBDA e recordista baiana dos 100 e 50m borboleta. Nos dias 20 e 21 de abril, Ana Raquel retorna ao Rio de Janeiro, onde se junta a uma delegação baiana para representar a Bahia no Campeonato Brasileiro Absoluto – Troféu Maria Lenk, nas categorias velocista e prova curta dos 50m livre e 50m borboleta, sendo a única atleta baiana a participar dessa última prova.