O grupo de Petrolina/PE vai apresentar o espetáculo Processo Medusa no dia 22 de janeiro

No dia 22 de janeiro, o Núcleo Biruta de Teatro será uma das atrações da 27ª edição do Janeiro de Grandes Espetáculos – Festival Internacional de Artes Cênicas e Música de Pernambuco (JGE). O grupo de Petrolina (PE) vai apresentar o espetáculo Processo Medusa, às 16h, no canal do Festival no Youtube.

Fruto de uma construção coletiva, o espetáculo de 2016 é chamado de processo por ter um caráter de pesquisa. A peça, construída coletivamente a partir das vivências, estudos e discussões das jovens atrizes do Núcleo, traz uma revisão do mito da Medusa para abordar a luta feminista e o enfrentamento à cultura do estupro, através de discussões sobre corpo mulher e democracia.

“A cada vez que participamos do Janeiro de Grandes Espetáculos temos a oportunidade de mostrar o teatro do interior do Estado e o potencial da nossa região. Agora, isso é ainda mais significativo, porque vamos apresentar o teatro de qualidade que vem ganhando força na periferia de Petrolina”, frisa o diretor teatral e co-fundador da Cia Biruta, Antonio Veronaldo, ressaltando que a participação do grupo em mostras estaduais e nacionais contribuem, também, para ampliar o alcance dos espetáculos produzidos na região.

Para a atriz e também co-fundadora da Cia Biruta, Cristiane Crispim, a participação nessa edição do JGE marca o reconhecimento do grupo enquanto instituição de formação artística. “Participar do JGE com um trabalho construído dentro do nosso projeto de formação artística é muito importante para nós, porque reconhece o nosso lugar de escola de arte e reafirma a importância de um projeto independente de um grupo do interior do estado que atua na periferia e que não abre mão da troca com as suas comunidades. Isso é muito simbólico e estamos felizes em compor essa programação”.

O Festival

Realizado pela Associação de Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco (Apacepe), sob direção geral do produtor cultural Paulo de Castro, em 2021, a 27º temporada consecutiva do Janeiro de Grandes Espetáculos – Festival Internacional de Artes Cênicas e Música de Pernambuco vai virar “JGE Conecta”. Atendendo às normas sanitárias, esse ano o maior festival artístico de Pernambuco acontece em formato híbrido (virtual e presencial) até o dia 27 de janeiro. A programação completa pode ser consultada na página do evento: www.janeirodegrandesespetaculos.com.

A apresentação do Núcleo Biruta, grupo de experimentação cênica criado e orientado pela Cia Biruta, integra a mostra “JGE Conecta Escolas Independentes de Teatro, Dança e Circo”. Uma iniciativa do festival para reconhecer a importância das instituições que são, atualmente, as principais formadoras de novos artistas e públicos em Pernambuco. Com exibição online e acesso gratuito, a mostra convida os espectadores para, além de prestigiar o trabalho dessas escolas, colaborar com uma vaquinha online que terá toda a verba arrecadada dividida entre as dez instituições participantes do festival. Durante a exibição dos espetáculos um QR Code ficará disponível na tela para a doação.

Serviço

Quando: 22 de janeiro, às 16h

Onde: Canal do festival no Youtube @festivaljge

Classificação: 12 anos

Duração: 50 minutos

Acesso Gratuito

Sinopse

Revisando o mito da medusa na atualidade, a cultura do estupro é abordada em cena, afirmando a luta feminista como instrumento de superação da sociedade patriarcal que violenta as mulheres. A dramaturgia é atravessada por questões que interligam os conceitos de corpo, a mulher e a democracia e perpassam vivências dos corpos femininos desde a infância.

Ficha Técnica

Dramaturgia: Coletiva. Direção: Antonio Veronaldo. Elenco: Cristiane Crispim, Juliene Moura, Camila Rodrigues, Letícia Rodrigues, Érika Suylla, Joana Crispim, Laiane Amorim, Graciane Lacerda, Val Nunes, Yasmin Rabelo, Luisa Crispim, Amanda Martins, Cíntia Naara, Milena da Silva, Jhennyson Ferreira e Felipe Paixão. Técnica: Hannah Lima.

Sobre o Núcleo Biruta de Teatro

O Núcleo Biruta de Teatro (NBT) é um grupo de experimentação cênica, uma iniciativa desenvolvida e mantida pela Associação Cultural e Social Cia Biruta, afim de compartilhar as experiências do grupo e construir um espaço de aprendizagem em um diálogo permanente com a ideia de comunidade e os conhecimentos do fazer teatral. Por meio de oficinas, estudos, leituras e montagens de espetáculos, o grupo trata de questões subjetivas e sociais dos jovens, a partir da reflexão sobre suas identidades e os lugares que ocupam no mundo.

Nessa experiência de formação de jovens e adultos na iniciação teatral, foi possível montar os espetáculos: “A Insurreição do Amor” (2015), que apresenta o amor enquanto superação para as questões político-sociais do Brasil; o recital “Ponto Poético” (2016), que traz as poesias de mulheres e homens negros como forma de resistência ao sistema; o “Processo Medusa” (2017), sobre a cultura do estupro e o feminismo como meio de superação da sociedade machista; e “Corpo Fechado” (2019), que traz reflexões sobre o surgimento do Brasil a partir da diáspora africana, reforçando a importância da ancestralidade para a afirmação das negritudes.

Siga a Cia Biruta de Teatro nas redes sociais

Instagram: <https://www.instagram.com/ciabiruta/>

Facebook: <https://www.facebook.com/ciabirutadeteatro/?epa=SEARCH_BOX