Crônica de um jornalista do interior na cobertura do maior torneio de futebol entre seleções do mundo

Por Carlos Humberto

Bom dia. Hoje será o último dia do matuto na cobertura da Copa América na sede baiana. Os próximos passos seguirão a caminhada da Seleção Brasileira na competição. Um destino está decidido: dia 2, no Mineirão, contra os queridos ‘hermanos’.

Tão logo se encerre o clássico Uruguai e Peru na Fonte Nova, retorno de mala e cuia para a querida Juazeiro da Bahia, onde no domingo o matuto já estará a postos no simpático Adauto Moraes, cobrindo Juazeirense versus Iporá-GO. Rotina de repórter esportivo: do glamour da Copa América para o recato da Série D. Faz lembrar aquela propaganda da Colorama: “Você se lembra da minha voz? Continua a mesma. Mas os meus cabelos, quanta diferença!”

Além de Uruguai e Peru, que decide o último semifinalista e adversário do Chile na sequência do torneio, começa hoje a 11ª edição da Copa 2 de Julho, categoria Sub-15, com equipes do Brasil e de outros países. Juazeiro enviou dois representantes: a Juazeirense e o Juazeiro Social Clube, comandado por Janilson Silva e Antônio Barbosa (Baé), que já estreiam hoje.

Notícias vindas do norte baiano, dão conta que a tradicional reunião da confraria Sexta-Super de ontem não aconteceu no Bar de Mazinho, deixando ao léu parte do PIB do município do Vale do São Francisco. Os motivos estão sendo investigados por uma CPI comandada por Tom, Zica, Zezinho do Verdão e Zé Lioba. O anfitrião Mazinho nega boicote, mas vamos aguardar os desdobramentos das investigações.

Mas hoje, 29, dia de São Pedro, o santo dos pescadores e das viúvas, o regabofe será dobrado. É que se comemora o aniversário do mais novo rico da praça, o ‘cara de preocupado’ Aldo Ferreira Coelho. Daqui os parabéns do seu amigo matuto.