Oficinas do Circuito Agro atendem 140 empreendedores rurais de cidades do Norte da Bahia

0
154

Oficinas do Circuito Agro atendem 140 empreendedores rurais de cidades do Norte da Bahia

Pesca artesanal, agricultura e apicultura foram as cadeias produtivas beneficiadas

Por Carlos Humberto

No período de 24 a 27 do mês em curso, o Sebrae em Juazeiro levou a empreendedores dos municípios de Casa Nova, Remanso e Pilão Arcado, no Norte baiano, oficinas de capacitação gratuitas direcionados a empreendedores rurais dos segmentos da agricultura, apicultura e pesca artesanal. A inciativa fez parte do programa Circuito Agro.

Ao todo 140 empreendimentos de entidades representativas da região foram atendidos, recebendo capacitações que abordaram os seguintes temas: Empreender no Campo, Despertando para o Associativismo no Campo, Negociar no Campo, Controle Financeiro no Campo e Finanças no Campo: Aperfeiçoando a Minha Gestão.

Foram beneficiadas as seguintes entidades: Associação dos Moradores da Comunidade de Novo Marcos (AMOMA) e Associação Comunitária de Agricultores e Pescadores, em Remanso; Comunidade Lagoa do Anselmo e Comunidade Vereda da Onça, em Pilão Arcado; e Associação de Produtores e Moradores de Cacimba do Zé Vitor, em Casa Nova.

O presidente da Associação da Cacimba do Zé Vitor, José da Silva Souza, que recebeu a oficina Despertar para o Associativismo no Campo, considerou a muito positiva a iniciativa do Sebrae. “Um momento oportuno para os associados e seus descendentes ganharem conhecimentos valiosos para serem introduzidos no dia a dia na condução do trabalho”, afirmou.

O apicultor João José de Carvalho, de Pilão Arcado, também destacou a oportunidade de obter novos conhecimentos sobre gestão. “A orientação que nós recebemos através das informações do palestrante é de grande valia para o planejamento e fortalecimento do nosso trabalho”.

Para Edlan Amaral, trainee do Sebrae em Juazeiro, a iniciativa da instituição vem ao encontro dos anseios e necessidades das comunidades mais distantes, que aproveitam os ensinamentos recebidos para aplicar no gerenciamento dos seus negócios e, consequentemente, fomentar o crescimento da economia regional. “É muito satisfatório ver a força que a instituição tem perante esse público, levando conteúdos relevantes, práticas e numa linguagem acessível por meio do Circuito Agro. Como retorno, obtivemos uma excelente receptividade e participação dos empreendedores rurais e a satisfação do dever cumprido”, salientou Amaral.