Da Redação
Treinador Sá Pinto conversa com torcedores do Vasco (Foto: Reprodução Instagram)

Insatisfeitos com os resultados na atual temporada, torcedores do Vasco da Gama mantém onda de protestos e nesta quinta-feira invadiram o CT para cobrar jogadores e comissão técnica. Além do treinador Ricardo Sá Pinto, os jogadores Lucas Cástan e Thales Magno foram os principais alvos.

O presidente Alexandre Campelo não foi poupado e sofreu críticas dos torcedores.

O treinador português não se omitiu e enfrentou os líderes do protesto, afirmando que “Se não tiver condições, vou embora”.

Aos manifestantes, Sá Pinto garantiu que o elenco do Vasco é formado por “jogadores fantásticos que honram a camisa que vestem”.

O atacante Thales Magno é cobrado pelos torcedores por suposta reinfecção de Covid-19 e que teria sido flagrado jogando futevôlei enquanto se recuperava.

A diretoria do Gigante da Colina divulgou nota sobre os acontecimentos. Confira:

“Nesta quinta-feira (10/12), integrantes de uma torcida organizada invadiram o CT do Almirante durante o treinamento do time profissional. O Club de Regatas Vasco da Gama compreende a insatisfação de seus torcedores e entende que os resultados em campo estão aquém do esperado, mas é absolutamente injustificável que jogadores e comissão técnica sejam ameaçados e intimidados em seu local de trabalho. O futebol brasileiro já deu inequívocas provas de que este tipo de ação, além de ilegal, não surte qualquer efeito prático positivo. Providências já foram tomadas para que episódios como o desta quinta não voltem a se repetir. O Vasco reafirma que atletas, comissão técnica e diretoria estão comprometidos e empenhados em reverter a situação no Campeonato Brasileiro”.

Confira o manifesto da organizada envolvida na invasão:

“Apoiamos, avisamos e cobramos. Vocês não nos deram ouvidos e fugiram do maior patrimônio, que somos nós, a torcida. Hoje, fizemos uma visita surpresa no CT. Galinha de casa não se corre atrás.

A diretoria da Torcida Organizada Ira Jovem Vasco, vem por meio desta mostrar total comprometimento com a instituição Club De Regatas Vasco Da Gama e externa todo seu descontentamento com a atual fase vivida e com o péssimo rendimento e comprometimento de jogadores e comissão técnica com a instituição.

Não aceitaremos outro resultado do que a vitória contra o Fluminense. Exigimos uma recuperação imediata no campeonato e não aceitaremos mais esta zona. A IRA da torcida se dá pela DISPOSIÇÃO dos seus componentes. Pelo Vasco, para o Vasco e com o Vasco!”