Tenista número 1 do mundo foi alvo de críticas após organizar torneio durante pandemia

Texto: Maria Akemi -  Foto: Marko Metlas / Getty Images

A novela “Adria Tour e covid-19” no circuito masculino de tênis ganhou mais um capítulo nessa quarta-feira (24). Srdjan Djokovic, pai do tenista número um do mundo afirmou que o culpado pela contaminação dos tenistas é o búlgaro Grigor Dimitrov.

Para quem não lembra, no dia 13 de junho Novak Djokovic promoveu um torneio na Sérvia e convidou vários atletas de renome, entre eles Dimitrov. O evento não seguiu os protocolos recomendados e no último dia 20 a bomba explodiu.

Dmitrov testou positivo, Borna Coric que também esteve no evento positivou. Em seguida foi Viktor Troicki e sua esposa grávida a se infectar e ontem Djokovic e sua esposa anunciaram que também estão doentes.

Mas para o pai de Djoko, o culpado disso tudo é Dimitrov.  “Grigor (Dimitrov) veio doente de sei lá onde e isso tudo aconteceu. Ele causou um grande prejuízo a você (Novak Djokovic) na Croácia e a todos nós da família e na Sérvia”, afirmou Srdjan Djokovic durante um programa de TV croata.

A resposta do búlgaro foi imediata. Dimitrov alegou que o único culpado pela disseminação do vírus é a organização do evento. “Nem em Belgrado e nem depois em Zadar, na Croácia, foi oferecido ou requerido a ele um teste para coronavírus. Os organizadores do evento são os únicos responsáveis pela segurança do torneio e por criarem regras que devem ser seguidas. Grigor respeitou estritamente todas as regras impostas pelos organizadores do torneio e as leis e regulações existentes ao cruzar as fronteiras entre Bulgária, Sérvia e Croácia“, disse o agente do tenista.

Além dos atletas, treinadores e o jogador da NBA Jokic – que teve contato direto com Djokovic – positivaram.