Da Redação - Fotos: Letícia Martins/ECV/Divulgação

Faltando uma rodada para terminar o “primeiro turno” da Série B, o Vitória está longe dos pretendentes ao título simbólico de campeão. Em queda há sete rodadas – a última vitória aconteceu na 11ª rodada realizada em 26/09, quando bateu o lanterna Oeste no Barradão, por 3 a 1 –, desde então sofreu quatro derrotas e três empates e ocupa 14ª posição com 20 pontos, a apenas um degrau do Figueirense, primeiro ocupante do indesejável Z-4.

Matheus Frizzo e Thiago Lopes, novos jogadores do Vitória (Fotos: Letícia Martins)

Antes restrito a manifestações de torcedores nas redes sociais e críticas pontuais na imprensa, o desconforto pelo péssimo momento vivido pelo time chegou no restrito grupo de cardeais do clube, e vozes de peso como a do ex-presidente e avalista da atual diretoria, Alexi Portela, repercutiram em alto e bom som esta semana, após entrevista veiculada na Rádio Metrópole FM.

As críticas de Portela não livraram a cara do atual gestor, Paulo Carneiro, mas não o tornaram o vilão. Para Portela, Carneiro “Tem errado muito e não ouve ninguém, mas não é culpado por problemas de gestões passadas”. Na sua fala com a imprensa, o ex-presidente insinuou ter jogado a toalha no processo de retorno do clube à Série A na atual temporada. Para ele, o Vitória precisa lutar para não cair, e deixar o sonho do acesso à primeira divisão para mais diante.

Após a derrota para o Botafogo de Ribeirão Preto no último domingo 25, o treinador Eduardo Barroca ganhou cinco dias até o jogo contra o Brasil de Pelotas, no Barradão, no dia 30, sexta-feira. Tempo escasso, mas importante para que intensifique a busca de uma equipe ideal, com padrão de jogo definido.

Na manhã desta quarta-feira, a diretoria anunciou a chegada de dois jovens reforços, os meias Thiago Lopes (25 anos) e Matheus Frizzo (22), oriundos do Coritiba e do Athletico do Paraná. Sem um currículo de conquistas no futebol, serão mais duas apostas dos dirigentes que chegam com a difícil missão de ajudar o grupo a retomar o caminho das conquistas do Leão da Barra.