Argentino ex-Corinthians se disse favorável à redução salarial durante pandemia do covid-19

Da Redação

Carlos Tévez é um velho conhecido do torcedor corinthiano. Ídolo da Argentina e do Boca Juniors, ele deu uma declaração forte sobre a redução salarial dos jogadores de futebol durante a pandemia do novo coronavírus.

“Qualquer jogador pode viver seis meses ou um ano sem cobrar ou com salário mínimo. Não se pode comparar com gente que vive a cada dia que tem que sair às 6 horas da manhã e voltar às 19 horas da noite para comer no outro dia. Temos que ajudar e ir até os necessitados. É fácil falar da minha casa, sem sair dela, sabendo que tenho comida para meus filhos? Isso é o mais preocupante. Eu trato de estar com as pessoas do meu bairro”, disse.

Tévez foi além e se colocou à disposição para ajudar seu compatriotas como puder. “Me coloco à disposição do governo e do clube para ajudar. Não gosto de fantasiar sobre muitas coisas, porque quando se ajuda é do coração. Não é para estar em um vídeo (… )Eu me coloco à disposição do clube, mesmo que isso signifique entregar mercadorias em uma mesa”, continuou.