Perdeu de novo*

Por Tony Martins - Foto/capa: Bruno Queiroz/ECB/Divulgação

O Ceará Sporting venceu o Bahia na noite de ontem (23/08) pelo placar de dois a zero, em partida realizada em fortaleza, valendo pelo Campeonato Brasileiro da Série A. De repente, veio à mente, os meus tempos de criança, quando saía gritando pelas ruas de Juazeiro, proferindo repetidas vezes a frase: um, dois, três, o seu time é freguês. pois é, a partir do dia 08 de junho de 2019, quando as duas equipes empataram em zero a zero pelo Campeonato Brasileiro da primeira divisão em fortaleza, foram realizadas seis partidas, sem que os baianos sentissem o gosto da vitória.

De lá para cá, o Ceará jogou três vezes pelo brasileiro, vencendo duas e empatando uma. Já pela Copa do Nordeste os cearenses, atuando em Fortaleza, empataram em dois a dois na quarta rodada da competição, sendo que na final impuseram aos baianos duas derrotas arrasadoras, conquistando o título nordestino dentro de Salvador, já que os dois jogos foram realizados em Pituaçu. Aliás, nas duas vezes que o Ceará decidiu o título da Copa do Nordeste contra o Bahia, ganhou os quatro jogos, três dos quais na casa do adversário, sendo a primeira em 2015, repetindo o feito esse ano.

O termo freguês origina-se da expressão freguesia, oriunda do latim “filius ecclesiae” que quer dizer filho da igreja. no futebol é uma forma comum de um torcedor desdenhar do outro quando sua equipe ganha sempre do seu adversário. Sendo assim, o Bahia se tornou num grande freguês do Ceará, não se sabe até quando.

*O texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Agência CH.