PERFIL DE RAFAEL ARAÚJO DE SOUZA COELHO – EMPRESÁRIO

0
345
Empresário Rafael Coelho, vice-presidente da FIEPE - Foto: Arquivo

Por Carlos Laerte

Nascido em Salvador-BA, em 1968, e criado em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, Rafael Araújo de Souza Coelho percorreu uma longa trajetória em prol do desenvolvimento de Pernambuco, especialmente no Sertão do São Francisco. Formado em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas, sua carreira profissional iniciou em 1990, quando coordenou a área de planejamento da multinacional Gessy Lever.

Um defensor entusiasmado do Vale do São Francisco, Rafael Coelho atuou em diversas frentes em busca do desenvolvimento da sua região. Pelo lado ambiental, foi membro do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco, quando pôde contribuir para a gestão descentralizada e participativa dos recursos hídricos da bacia do rio São Francisco, de fundamental importância para o desenvolvimento da região, como representante da indústria. Também contribuiu para o desenvolvimento sustentável do setor produtivo aliado ao consumo responsável de recursos oferecidos pelo rio São Francisco, com água e energia.  

Todavia, foi no setor industrial que Rafael Coelho deixou sua maior contribuição. Ainda, na década de 1990, passou a trabalhar na empresa familiar de curtimento e outras preparações de couro, o curtume Moderno, que passava por uma dissolução de sociedade familiar. Com sua preocupação de recuperar a empresa, veio o interesse de modernizar e ampliar o empreendimento, que se tornou uma das principais indústrias exportadoras do país. Melhorias nos processos produtivos levaram o curtume Moderno a receber a principal certificação ambiental para fabricantes de couro– Leather Working Group (LWG), que reconhece as melhores práticas de produção no setor.

Sua visão empresarial e o bom relacionamento com outros empresários do setor levaram-no à presidência do Sindicato das Indústrias do Curtimento de Couros e Peles e de Malas e Artigos de Viagem do Estado de Pernambuco, o Sindicouro-PE. Com a oportunidade de levar sua experiência para todo o segmento, atuou fortemente na capitação do empresariado local e na defesa da indústria do setor, que, ao longo de sua gestão, conseguiu articular a sanção do Programa de Incentivo Fiscal para a Indústria Calçadista e Coureira.

Liderança reconhecida entre empresários de diversos segmentos e voz ativa do Sertão pernambucano, Rafael passou a integrar a diretoria da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco, em 2008, como diretor adjunto por dois mandatos e, depois, em como vice-presidente por mais oito anos. Foi um dos responsáveis pela implantação de uma sede da Federação no município de Petrolina, em 2014. Em 2020, assumiu a 1ª vice-presidência da FIEPE, exercendo, por algumas vezes, o cargo de presidente em exercício. Em 2022, recebeu a medalha de Ordem do Mérito Industrial da CNI, concedida a personalidades e instituições que contribuem significativamente para o desenvolvimento da indústria brasileira.