Texto: Superesportes PE - Foto: Carlos Humberto

O Campeonato Pernambucano terá uma nova fórmula. E inédita. Após reunião na tarde desta segunda-feira na sede da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), os clubes definiram o regulamento do Estadual de 2020, que chegará a sua 106ª edição. No total, serão 13 datas para a competição, que terá início em 18 de janeiro mas a entidade ainda ajustará junto a CBF as datas das finais. De acordo com o presidente Evandro Carvalho, houve um ‘alinhamento’ e satisfação por parte de todos os clubes na reunião em relação ao formato.

As dez equipes se enfrentam em turno apenas de ida, onde os seis melhores classificam-se e os quatro últimos realizam um quadrangular de pontos corridos para definir os dois rebaixados à Série A2. Deste sexteto que passa de fase, os dois primeiros já estão garantidos na semifinal, enquanto o 3º enfrenta o 6º e o 4º duela com o 5º para definir os outros dois semifinalistas – estes confrontos serão realizados em jogo único, com mando para a equipe de melhor desempenho na primeira fase.

Na semifinal, novamente jogo único, com o líder e vice-líder da primeira fase tendo o mando de campo por conta da melhor campanha. Já na final, os duelos serão em ida e volta, com o time que tiver feito mais pontos ao longo da primeira fase realizando a segunda partida em casa.

A diferença, aliás, para a edição deste é que menos times passam de fase. Em 2019 oito times se qualificavam e os dois últimos eram rebaixados direto. Também foi definido o fim da decisão por 3° ligar, sendo este definido agora via pontuação geral.

“Foi muito boa a reunião, tivemos a satisfação do alinhamento de todos os clubes. Aquela proposta que a federação insistia em não ter a disputa de 3° lugar unanimemente foi aceita, passar os seis clubes também foi unanimemente aceito, com os dois passando para semifinal. E outras questões macro como divisão de renda nas quartas e semifinais (jogos únicos). Talvez em cinco anos tenha sido a primeira vez que tenhamos tido apenas uma reunião, alinhando as posições de todos os clubes e definido o modelo em uma única reunião. A federação fica muito satisfeita”, disse o mandatário da FPF.

Regulamento do Pernambucano de 2019
Nº de participantes: 10 clubes
Náutico, Sport, Santa Cruz, Central, Salgueiro, Vitória, Afogados, Petrolina, Decisão e Retrô
Data: começa 18 de janeiro

1ª fase: turno único
Todos os clubes se enfrentam em jogos de ida, se classificando os seis melhores e os quatro piores realizam um quadrangular de pontos corridos em três datas para definir os dois rebaixados. Os dois primeiros nesta fase já se garantem na semifinal.

2ª fase: mata-matas
Disputada em jogo único, com o 3º colocado enfrentando o 6º, e o o 4º jogando contra o 5º para definirem os outros dois semifinalistas. Os times de melhores campanha fazem a partida como mandantes. Em caso de igualdade, a decisão será nos pênaltis.

3ª fase: semifinal
Também disputada em apenas um jogo com o mando para o líder e vice-líder da primeira fase. Em caso de igualdade, a decisão será nos pênaltis.

4ª fase: final
Realizada em jogos de ida e volta, com o time de melhor campanha fazendo o segundo jogo em casa. Para a definição do campeão, será considerada a soma da pontuação nos dois jogos. Em caso de igualdade em pontos, o primeiro critério será o saldo de gols na fase (sem gol qualificado). Persistindo o empate nos 180 minutos, o campeão sairá nos pênaltis.