Por Tony Martins - Foto: Crlos Humberto
Petrolina 1×0 Atlético-PE 16102021-AgênciaCH

Foi difícil, mas o Petrolina conseguiu vencer o Atlético-PE na abertura da segunda fase da Série A2 do Campeonato Pernambucano, em partida realizada na tarde deste sábado (16/10/21), no Estádio Paulo Coelho. Foi um jogo em que os petrolinenses dominaram toda a partida, porém marcou apenas um gol, embora suficiente para o triunfo.

O Atlético se mostrou frágil na primeira etapa do jogo, pois, não atacava e deixava muitos espaços no setor de meio campo, proporcionando ao adversário jogar fácil e chegar à área com facilidade.

O técnico William Lima fez uma linha com quatro zagueiros, com apenas Jorginho e Eduardo no setor de armação, colocando Erik Bahia e Berg nas pontas, deixando Jussimar e Júlio Carpegiani dentro da área, num “romântico” 4 X 2 X4, tamanha era a fragilidade adversária.

Foram várias oportunidades criadas e desperdiçadas pela Fera Sertaneja que saiu para o intervalo com um gol anulado e o angustiante zero a zero, pelo que o time criou no primeiro tempo.

No segundo tempo, logo de saída, William Lima colocou Bruninho no lugar de Berg, que mostrou muita qualidade nos passes e no jogo vertical, praticando jogadas agudas que levavam muito perigo à meta do bom goleiro João Vitor.

Depois disso, aconteceu um lance polêmico, quando Marquinhos cruzou da esquerda e Erik Bahia cabeceou para o fundo das redes, porém, o assistente José Daniel assinalou um impedimento, gerando muito constrangimento por parte dos jogadores e da Comissão Técnica da Fera Sertaneja.

Sentindo que o Atlético havia melhorado na partida, o Petrolina mexeu mais duas vezes, colocando Pablo Brandão, no lugar de Jorginho e Vagner no lugar de Jussimar, dando mais força ao ataque que continuava levando vantagem sobre a defesa do Atlético, contudo, sem precisão nas conclusões que contribuíam para um insistente zero a zero, por sinal, péssimo resultado para os donos da casa.

Enfim, a substituição do jogo. Igor entra em lugar de Erik Bahia, já perto do final do jogo. Ele domina a bola no setor direito de ataque, puxa para o meio e com a perna esquerda chuta no canto esquerdo do goleiro João Vitor e estabelece um a zero no placar, aos 41 minutos finais.

O Petrolina ainda teve uma penalidade máxima desperdiçada por Wagner aos 46 minutos.  Ele chutou e o goleiro João Vitor caiu no canto esquerdo para fazer a defesa. Depois disso, de importante só o apito final do árbitro Renato Gomes que encerrou a partida aos 51 minutos.

O Petrolina volta a jogar na quinta feira (21/10) fora de casa contra o Ibis, fechando sua participação em casa contra o 1º de Maio dia 26 de outubro no Paulo Coelho.

FICHA TÉCNICA

PETROLINA 1 X 0 ATLÉTICO-PE

DATA: 16/10/2021

LOCAL: ESTÁDIO PAULO COELHO- PETROLINA-PE

GOL: IGOR 40 MINUTOS 2º TEMPO

ÁRBITRO CENTRAL: Renato Gomes (FPF)

ASSISTENTES: José Daniel (FPF) e Nilvan Almeida (FPF).

PETROLINA: Diego, Ronaldo, Jeferson, Raykar e Marquinhos; Jorginho (Pablo Brandão), Eduardo e Jussimar (Carlos); Berg (Bruninho), Júlio Carpegiani (Wagner) e Erik Bahia (Igor). Técnico: William Lima

ATLÉTICO-PE: João Vitor, Krisânio Moisés, Weverton Luis e Mateus Felipe; Adriel (Bruno), Jairo, Douglas (Otávio) e Pablo (Hiago)); Jhony e Pablo (Mateus Vinicius. Técnico: Gimesson Fragoso.