Da Redação – Foto: TV Grande Rio

Ainda sem vencer no Campeonato Pernambucano o Petrolina recebeu o Santa Cruz pela 4ª rodada do estadual na noite de quarta-feira (6). O clima ameno foi um atrativo a mais para o jogo, que contou com arquibancada praticamente cheia no Estádio Paulo de Souza Coelho.

O primeiro tempo foi de pouca criatividade, com as duas equipes errando passes e sem criar chances de gol. A primeira oportunidade veio apenas aos 19 quando Pipico avançou pela esquerda e chutou para defesa segura de Pezão.

O Petrolina respondeu aos 22 quando Jean finalizou bonito, mas para longe do gol. A melhor chance do primeiro tempo saiu dos pés de Pipico, aos 36. Na pequena área o atacante de frente pro gol chutou pra fora.

No minuto seguinte Pipico foi expulso após agredir o zagueiro Jefferson Petrolina com um tapa e um chute, lance que lhe rendeu vermelho direto. Mesmo com um a mais o Petrolina não conseguia se impor e por pouco Pezão não entregava o patrimônio. O goleiro furou num lance tranquilo e a bola passou perto do seu gol.

No último lance do primeiro tempo Jeremias apareceu sozinho e fuzilou Pezão, depois de uma boa arrancada de Raphael Soares que subiu do meio de campo, foi a linha de fundo e cruzou.

Na volta para o segundo tempo as equipes se mantiveram iguais. A Fera tentou igualar o marcador com Jean de bola parada, mas não conseguia agredir o time coral. Com vantagem no placar o Santa marcava bem e não dava espaços pra a Fera.

A vida do Santinha melhorou quando Augusto de pênalti anotou o segundo e Lucão, zagueiro da Fera foi expulso, tudo isso na primeira metade da etapa final. Os anfitriões conseguiram diminuir com Jefferson Petrolina, de pênalti, dando números finais.

O próximo desafio do Petrolina é no domingo (10) contra o Sport, fora de casa. O jogo encerra a maratona de duelos contra os times da capital e até o momento o saldo para a Fera é negativo, com sete gols sofridos e apenas um marcado.