Assessoria CBF

Entre os temas do encontro, o potencial do futebol como propulsor do desenvolvimento do país e os grandes eventos futebolísticos programados para o Brasil

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Os presidentes da CBF, Rogério Caboclo, e da Fifa, Gianni Infantino, foram recebidos pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, para um almoço nesta terça-feira, no Palácio do Planalto. O Ministro do Gabinete de Segurança Institucional, General Augusto Heleno, o Secretário Geral da CBF, Walter Feldman, o Secretário Nacional do Esporte, Marco Aurélio Vieira e o Secretário Nacional do Futebol, Ronaldo Lima, também estiveram presentes.

Entre os temas do encontro, o potencial do futebol como propulsor do desenvolvimento do país e os grandes eventos futebolísticos programados para o Brasil nos próximos meses. Em junho e julho acontece a Conmebol Copa América 2019 e, em outubro e novembro, a Copa do Mundo Sub-17.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Equipes operacionais do Governo Federal e do Comitê Organizador Local da Copa América já têm trabalhado nos temas cuja colaboração institucional do governo é necessária, como segurança e logística. Na saída, Infantino e Caboclo manifestaram sua satisfação pela acolhida de Bolsonaro aos temas relativos ao futebol.

– Sabemos que o presidente do Brasil é um grande fã de futebol e nos recebeu muito bem aqui. Falamos sobre a importância do futebol para o país e especialmente seu papel no desenvolvimento social. Ficamos felizes que o presidente também percebe o futebol como um grande potencial para o país do ponto de vista econômico e social – destacou Infantino, que veio ao país para participar da posse do novo presidente da CBF, realizada na tarde de ontem.

– Colocamos ao presidente o nosso desejo de desenvolver o futebol, de mudá-lo de patamar na economia nacional, fazendo uma escalada do futebol no PIB do Brasil. Os clubes precisam arrecadar mais, diversificando e otimizando as fontes de receitas, com isso aumentar de nível e chegar mais perto dos clubes europeus. Assim nós teremos por mais tempo os craques no Brasil – ressaltou Caboclo.

Bolsonaro foi presenteado com a nova camisa branca da Seleção Brasileira, comemorativa aos 100 anos do primeiro título de Copa América do time brasileiro em 1919. Também recebeu de Infantino uma bola da FIFA.