Prevenção: supermercados devem controlar fluxo de pessoas, organizar filas e manter rotina de higienização

Andréa Meireles - Assessora de Comunicação da Prefeitura de Petrolina

Com a propagação do coronavírus, o poder público adotou medidas rigorosas para não colocar a saúde pública em risco. Em Petrolina, está proibido o funcionamento do comércio, do shopping, das feiras livres, escolas, entre outros. Apesar disso, os serviços considerados essenciais, seguem funcionando. Alguns, como os supermercados, devem atender algumas regras.

De acordo com a legislação que regulamenta as atividades para combate à proliferação da COVID-19, mesmo os estabelecimentos comerciais considerados essenciais, para funcionar necessitam adotar medidas especiais para controlar o fluxo e aglomeração de pessoas dentro e fora do estabelecimento. Desse modo, controlar as filas internas e externas de modo que haja distanciamento de 1,5 metros entre as pessoas, conforme recomendação da OMS, é  fundamental. Além disso, a higienização constante de todas as instalações dos estabelecimentos torna-se uma obrigação e mostra a responsabilidade e a preocupação da empresa para com os clientes. O descumprimento pode causar a interdição do supermercado e prisão dos responsáveis, por colocar em risco a saúde pública.

Os órgãos fiscalizadores lembram que outras medidas podem ser tomadas pelos proprietários ou gerentes, para preservar a saúde dos consumidores e funcionários. A dica da prefeitura é a de intensificar a rotina de limpeza dos corredores, prateleiras e banheiros. Outra sugestão, é o aumento da capacidade de atendimento, inclusive empacotamento e checagem para que as pessoas deixem o interior da loja com maior rapidez, além da oferta do serviço de entrega em domicílio.

A população pode denunciar o descumprimento das medidas de prevenção ao coronavírus pela Central de Atendimento da Secretaria Executiva de Segurança Pública, 153 ou (87) 98106-7310 (WhatsApp), e pela Ouvidoria Municipal, no 156 ou (87) 99190-7475 (WhatsApp).