Produtores e trabalhadores rurais começam em Juazeiro – BA, a Convenção Coletiva de Trabalho da Fruticultura Irrigada 2024

0
155

Por Carlos Laerte / Clas Comunicação

Representantes de produtores e trabalhadores rurais de 6 municípios do norte baiano, deram início, na manhã desta terça-feira (19), em Juazeiro – BA, as negociações da Convenção Coletiva de Trabalho da Fruticultura Irrigada (CCT 2024).

Realizada pela primeira vez de forma separada, entre os estados de Bahia e Pernambuco, a CCT 2024 do lado baiano começou com as entidades sindicais, laboral e patronal, discutindo os pontos principais das 85 cláusulas econômicas e sociais, com destaque para o novo salário base e melhoria das condições de trabalho.

Segundo um dos representantes da classe patronal, o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Juazeiro, Josival Barbosa, o início dos trabalhos transcorreu em um clima cordial e de maturidade sindical. “Nosso primeiro encontro foi bastante positivo, prometendo resultados satisfatórios para ambas as partes”.

A vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariadas Rurais de Juazeiro (STTAR), Samara Souza, concorda com a liderança patronal e acrescenta que a CCT 2024, além de aprovar um justo reajuste no novo salário, também vai promover ganhos sociais principalmente nas cláusulas relacionadas às mulheres.

A convenção coletiva da fruticultura Irrigada no lado baiano, representa as demandas de cerca de Mil pequenos, médios e grandes produtores agrícolas e 40 mil trabalhadores rurais dos municípios de Juazeiro, Abaré, Curaçá, Sobradinho, Casa Nova e Sento Sé. As negociações prosseguem entre os dias 19 e 22 deste mês com a expectativa de conclusão dos trabalhos ainda este ano.

No encerramento da reunião, o advogado do Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina, Fábio Schnorr, e componente da comissão interestadual de acompanhamento da CCT 2024, definiu o encontro como um marco nas negociações entre empregadores e trabalhadores da fruticultura Irrigada do Vale do São Francisco. “Essa reunião estabeleceu os procedimentos das negociações e alguns encaminhamentos para os trabalhos que serão realizados,em breve, no lado pernambucano “, concluiu.