Ascom 

Indignados com a tentativa do governo do estado da Bahia de municipalizar quatro escolas de Juazeiro, professores e outros profissionais da educação realizam nesta terça-feira, 05/02, um ato público em protesto contra a ação do governador Rui Costa.

A manifestação foi decidida em assembleia realizada nesta segunda-feira (04), na sede da APLB – Sindicato dos professores de Juazeiro. Educadores lotados nos Colégios Hildete Lomanto, Cecílio Matos, Helena Celestino e Antonílio da França Cardoso, as quais estão em processo de municipalização, decidiram organizar um ato público que deverá ter concentração na sede da APLB às 8h. De lá os professores saem em caminhada pelas ruas da cidade parando em frente ao NTE, antiga Direc, e finalizando em frente ao Paço Municipal onde os manifestantes pretendem se reunir com o prefeito Paulo Bomfim.

Pela proposta do governo do estado, as quatro escolas, que estão em funcionamento e fazendo matrículas, deverão ser entregues ao município que deverá assumir os alunos do ensino fundamental 2. Porém, os alunos do ensino médio e da EJA, já matriculados nessas unidades e os professores deverão ser relocados para outras escolas que pertencem a rede estadual.

Professor Gilmar Nery, presidente da APLB

“É um ato irresponsável do governo no sentido de que não conversa, não discute a municipalização das escolas e os trabalhadores ficam se perguntando para onde irão, como serão acomodados caso essa municipalização aconteça. Então é o momento de darmos as mãos e irmos as ruas tornar pública essa atitude e pedir o apoio da comunidade para que a municipalização dessas escolas não aconteça”, frisou o presidente da APLB em Juazeiro, Gilmar Nery.