Projeto “Canta Baixinho para Ouvir Melhor” encanta o público em mais uma noite de apresentação

0
292
Joyce Guirra Foto_Leonidas Vidal 03 (002)
Texto: Eneida Trindade

Em mais uma noite de muita música, o projeto “Canta Baixinho para Ouvir Melhor” encantou a plateia que lotou a sala multiuso do Centro de Cultura João Gilberto, neste sábado (21). O público teve a oportunidade de conferir toda a versatilidade do cantor, compositor e instrumentista, Moesio Belfort, no show “Na Medida do Improvável”.

Acompanhado dos músicos Carlos Hiury (piano), Patrick Souza (guitarra) e Aislan Santos (percussão), Moesio e seu violão fizeram um passeio por suas canções, que passam por diversos ritmos da Música Popular Brasileira para contar a sua história como compositor. No repertório, canções premiadas, bossa, blues, samba e participações especiais de Joedson Silva e Joyce Guirra.

Moesio Belfort demonstrou a sua satisfação com a apresentação no projeto. “O show para mim teve uma importância muito grande, porque foi um momento em que eu consegui me mostrar como cantor e compositor, em um show totalmente autoral, com todas as canções da minha carreira. Foi um momento muito íntimo no qual eu pude mostrar ao público essas composições e sentir que a recepção das pessoas foi muito boa”.

A professora Andrea Cristiana Santos comentou a apresentação. “Eu já conhecia um pouco a obra de Moesio, mas apresentar essas músicas com um caráter mais intimista deu uma sensação de afetividade e de enlace. A proposta de cantar baixinho é um reencontro com essa sensação mais intimista de curtir uma música, fruir, aproveitar a música de uma forma mais delicada, sensível”, disse Andrea sobre o projeto.

Carlos Santana Damásio também elogiou a performance do artista. “O show foi muito bom. Moesio é um letrista e instrumentista de muito talento. Foi encantador admirar a complexidade e as várias camadas sonoras das canções dele, maravilhoso”, disse Carlos, que está na plateia do “Canta Baixinho” desde a primeira edição.

O Projeto

O projeto, idealizado pelo coletivo cultural Indivíduo Coletivo, visa possibilitar a apreciação de performances autorais de artistas locais e vem atraindo a atenção do público. “Quando pensamos o projeto não imaginávamos que teríamos uma adesão tão grande do público. As pessoas estão gostando, dando retornos muito positivos e embarcando na nossa proposta de apreciação musical. Tanto Joyce Guirra, que foi a nossa primeira atração, como Moesio Belfort, surpreenderam o público com a qualidade do seu trabalho. Isso nos deixa muito felizes”, pontuou Iramar Cavalcante, que é membro do Indivíduo Coletivo.

O projeto conta com apoio da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), através do edital “Ocupe seu Espaço”. A cenografia e iluminação do projeto são assinadas por Cristiane Crispim, Joana Crispim e Antônio Veronaldo. A execução de luz foi de Elson Campos.

Próxima atração

Nesta primeira temporada, o projeto contará, ainda, com mais dois shows, um por mês, até dezembro. A próxima atração será o cantor e compositor, Rogério Leal, no dia 18 de novembro, no Centro de Cultura João Gilberto, às 20h, com o show “Pausa”.