Emanuelle Lustosa/SEDUC

Nesta quinta-feira (14), a mãe e o irmão do jogador juazeirense Daniel Alves, Lúcia Ribeiro e Ney Alves participaram do lançamento do Projeto ‘Futebol Qualifica’, no Colégio Paulo VI, em Juazeiro. De cunho social, o projeto se dispõe a ser agente de transformação, capacitando e transformando cidadãos de todas as idades, através de cursos profissionalizantes dos mais variados temas, incluindo cursos de capacitação em Esportes.

O coordenador do Brasil Qualifica, Nonato Cavalcanti, explicou que o projeto tem o objetivo de levar educação às comunidades mais carentes, praticar cidadania e capacitar as pessoas com cursos profissionalizantes. “A ideia é que o futebol seja a ponte para a qualificação. Os cursos oferecidos atendem a todas as idades, na área de esportes e muitos cursos profissionalizantes, que vão aprimorar e estruturar a carreira profissional dos alunos e da comunidade, com conteúdo atual e inovador”, explicou Nonato.

As aulas acontecerão no laboratório de informática do Colégio Paulo VI e vão contar com a orientação de um monitor no período que o beneficiário estiver fazendo os cursos on-line.

A mãe de Daniel Alves, Lúcia Ribeiro, ficou emocionada quando falou dos sonhos do filho e lembrou da época que ele estudava na Rede Municipal de Juazeiro, de quanto precisou se dedicar e lutar para se tornar um craque do futebol mundial. “É uma emoção muito grande participar desse projeto que tem a parceria do meu filho. Quero agradecer à Prefeitura por ter abraçado essa ideia que vai beneficiar os alunos, os pais, as famílias e toda comunidade, através dos cursos profissionalizantes que serão oferecidos aqui na escola”, ressaltou.

“Achei uma maravilha esses cursos que serão oferecidos a nós, a nossa família e a quem quiser aprender outra profissão.  Quero agradecer à Prefeitura e o jogador Daniel Alves por ter escolhido a nossa escola para esse projeto”, disse a aluna Ana Júlia.

A secretária de Educação e Juventude Lucinete Alves, o secretário de Turismo, Cultura e Esportes Sérgio Fernades, o deputado estadual Roberto Carlos, a gestora do Paulo VI, Francisca Mota, professores e alunos também participaram do evento. “Daniel faz um gol de placa na sua cidade. Depois de algumas reuniões com a família e seu assessor resolvemos implantar os cursos profissionalizantes aqui no Paulo VI que vão beneficiar centenas de pessoas. O esporte é e continuará sendo a motivação principal dos jovens que vão se preparar não só para o futebol, mas também para a vida fora dos campos”, concluiu o secretário da SECULTE, Sergio Fernandes.