Projeto pretende criar um novo polo de irrigação no sertão pernambucano

0
325
Foto Carlos Laerte

Por Carlos Laerte / Clas Comunicação

Um projeto para irrigação de 25 mil hectares que vai gerar 22 mil empregos diretos e mais de 70 mil indiretos, beneficiando quase 300 mil habitantes de seis municípios do sertão de Pernambuco. Este é o Ramal do Entremontes, parte integrante do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco, que teve os trabalhos retomados na tarde desta quarta-feira (18), durante uma reunião na Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) – 3ª Regional, em Petrolina- PE.

No encontro, as lideranças do PT do município de Parnamirim, Rennê Alencar (vice-prefeito) e o secretário de Agricultura, Geraldo Lustosa, entregaram um documento ao superintendente da Codevasf, Edilázio Wanderley, ressaltando a importância da retomada do Ramal do Entremontes, iniciado no primeiro governo do presidente Lula e suspenso após o afastamento da presidente Dilma.

Segundo Rennê Alencar, o projeto vai possibilitar a criação de um novo polo de irrigação no sertão de Pernambuco, beneficiando os municípios de Parnamirim, Serrita, Terra Nova, Cabrobó, Orocó e Ouricuri. “A proposta é interligar o Rio São Francisco às bacias do Rio Brígida e São Pedro através da Barragem do Chapéu (188 milhões de metros cúbicos) e dos açudes Entremontes (339 milhões metros cúbicos) e Cachimbo (31 milhões de metros cúbicos)”, frisou.

O secretário de Agricultura de Parnamirim, acrescentou ainda que o passo seguinte será a realização de um seminário, no próximo mês de novembro, para reunir os representantes políticos (prefeitos, vereadores e secretários) dos seis municípios e instituições, a exemplo da Codevasf, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Univasf, Secretaria de Recursos Hidricos de Pernambuco, IF regionais, sindicatos, associações e sociedade civil organizada.

O superintendente da Codevasf, Edilázio Wanderley, destacou a relevância do projeto, enfatizando a importância da criação de uma nova fronteira agrícola, a exemplo da experiência do polo de fruticultura Irrigada de Petrolina. “Vamos participar do seminário e contribuir com a construção do documento, que será entregue em Brasília ao Ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, defendendo a inclusão imediata do Ramal do Entremontes nos investimentos do novo PAC”, concluiu Edilásio Wanderley.