Isto foi, é, e sempre será… Pelé
Por Jota Jota
Pelé, despedida da Seleção Brasileira em 1971 (Fotos: montagem CBF)

23 de outubro é a data em que o tricordiano Edson Arantes do Nascimento, 80 anos atrás, veio ao mundo. Conhecido mundialmente como Pelé, dada sua magia em jogar futebol, encantou todas as nações do planeta, tendo inclusive, o poder de paralisar uma guerra, para que pudessem vê-lo jogar futebol.

Falar de Pelé é tão fácil tanto quanto se torna difícil, pois vejam suas jogadas, seus títulos, sua história ao longo dos tempos, achamos nas locadoras, nas bibliotecas, sites esportivos etc.  O difícil fica por conta de escolhermos o melhor, o mais bonito, o mais significativo para o Santos e ou para o Selecionado Brasileiro, e então?

Completo, um atleta com todos os requisitos de um fora de série, o que ele foi a vida toda dentro e fora dos gramados, até que se tornou “O REI PELÉ”, e que até então, INSUBSTITUÍVEL, os que aí estão, são CRAQUES, mas não chegam a serem FORA DE SÉRIE.

Pelé, um Tricordiano, oitentão, que fez do futebol, a magia de viver, e representar. Vida longa, e saúde para o REI do FUTEBOL.