Por Jota Jota
Jota Jota

Que coisa esta série B do certame baiano de futebol. A coisa começou errada a partir do momento que os clubes optaram por apenas um turno na primeira fase da competição, com apenas jogos de ida, onde os seis clubes fazem cinco jogos, sem a possibilidade de recuperarem no segundo turno os possíveis pontos perdidos, principalmente se estes forem em casa.

Não bastasse este amadorismo, pois nem me falem em datas, tendo em vista que o calendário esportivo pandêmico, só terminará em fevereiro de 2021, portanto, a FBF e os próprios clubes teriam datas vagas, à vontade para se enfrentarem. Mais uma vez, o amadorismo falou mais alto entre os dirigentes, que agora não poderão chorar o leite derramado, tendo em vista que o regulamento determina WO, para o time que não entrar em campo, mesmo tendo o COVID-19.

Bem aí está a manchete do meu comentário, quem ganhou WO do Teixeira de Freitas ganhou, quem não ganhou, parece que não vai mais ganhar, terá que enfrentar o time do sul do estado, cujos atletas em sua maioria, 70%, já foram curados do vírus contraído, e vão a campo neste domingo, e a primeira equipe, a conhecer o poderio ou não do Teixeira, será o Barcelona de Ilhéus, que joga em Riachão do Jacuípe.

Se for mesmo confirmada a presença do Teixeira de Freitas nas últimas três rodadas, apenas o Jequié e o Canaã somaram os três pontos, e com placar elástico de 3 a 0, o que vai lhes ajudar e muito na reta final do turno único. Já Barcelona, Colo-Colo e Unirb terão que somar seus pontos dentro de campo, e não se sabe o veredito final dos três jogos. Sem contar, que clubes foram beneficiados, e jogam três vezes em casa, outros apenas duas.

Mas não foi assim que escolheram, achando que um certame de tiro certo, seria bom e econômico para as agremiações, esquecendo de que a performance de turno único, se não alcançada, o tiro sairia pela culatra? Muito embora dentro de campo, apenas o Unirb venceu um jogo, os demais foram empates, e a coisa anda meio embolada, na rodada de domingo, é que começaremos a ver, quem tem mais farinha no saco para vender.

Vejamos mesmo se o Portela, que representa o Teixeira de Freitas, vai mesmo a Riachão do Jacuípe. Uma incerteza, que levou a emissora de TV, parceira da FBF para transmissão dos jogos, mudar a grade.

#PRONTOFALEI.

*O texto é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Agência CH.