Sebrae promove palestra para fruticultores do Vale do São Francisco que irão participar da Fruit Attraction em São Paulo

0
215

Sebrae promove palestra para fruticultores do Vale do São Francisco que irão participar da Fruit Attraction em São Paulo

Encontro internacional para o setor de frutas e hortaliças será realizado pela primeira vez no Brasil de 16 a 28 de abril

Por Carlos Humberto

Em parceria com o Senar, a Unidade Regional do Sebrae em Juazeiro reuniu, na última segunda-feira (25), produtores de frutas do Vale do São Francisco que irão participar da Missão Técnica Empresarial, organizada pelo Sebrae para a Feira Internacional Fruit Attraction, que acontece de 16 a 18 de abril, no Centro de Convenções São Paulo Expo, na capital paulista.

Realizada há 15 anos na Espanha, a feira é considerada pelo mercado como uma das principais referências mundiais para a comercialização de frutas e legumes, e acontecerá no Brasil pela primeira vez, com a estimativa de reunir 9 mil visitantes e 200 expositores. Segundo os organizadores, já estão confirmadas delegações do Panamá, Colômbia, Uruguai, Estados Unidos, Egito, Nova Zelândia, Portugal, Grécia, Holanda, França, Itália e Espanha.

Dois palestrantes de renomado conhecimento se revezaram na tarefa de levar aos produtores presentes conceitos, dicas e experiências que facilitam o network com clientes e produtores, mesmo para debutantes em eventos desse porte.

O engenheiro agrônomo Jorge de Souza, consultor e gerente técnico de projetos da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), falou sobre a internacionalização das pequenas e médias empresas produtoras de frutas da região para competir no concorrido mercado global, enquanto Júnior Silveira, sócio-proprietário da empresa XPortare, discorreu sobre o custo Brasil e sobre a logística que abrevia o tempo e encurta o caminho para levar os produtos para o exterior.

Souza recomenda que o produtor não perca a oportunidade de fazer parte de um evento desse nível, que remete a novas e sólidas relações comerciais e oportunidades em novos mercados. “Às vezes, o pequeno produtor cria uma expectativa de um caminho complicado. Mas, na verdade, o bicho não é feio assim, e ele pode alcançar seu objetivo com foco e o mínimo de organização”, explica Souza.

O técnico esclareceu que “o melhor desenho de modelo de negócio para a fruticultura é o mercado interno, mais dinâmico e acessível. Porém, ele precisa conhecer e trabalhar com o mercado externo. Juntos, os dois mercados podem proporcionar um balanço com bons resultados ao final do ano”.

Com a expectativa de que será uma experiência fundamental para os associados, Cristiano Borges, presidente da Cooperativa de Produtores de Manga de Maniçoba (Coopermam), elogiou o tema da palestra: “O encontro foi muito proveitoso, porque falou de um mercado que nós, pequenos produtores, às vezes, não temos acesso direto aos mecanismos que nos levam a nos tornarmos exportadores”.

Isael Pina Júnior, analista e gestor do agronegócio do Sebrae em Juazeiro, comemorou. “Como gestor de um projeto tão importante como este, que apoia a fruticultura do Vale São Francisco, fico feliz com essa ação do Sebrae em proporcionar ao pequeno produtor rural da fruticultura o acesso a uma feira internacional tão grandiosa e importante para o setor, onde eles irão conhecer tudo sobre o mercado mundial das frutas e exportação, assim como, fazer contatos e possibilidades de negócios”, finaliza Pina.