DIVULGAÇÃO ASCOM SESAU / PMJ

A Prefeitura de Juazeiro, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), reforça a importância da vacinação contra o HPV (Papilomavírus Humano). A imunização tem como finalidade proteger contra alguns tipos de cânceres que estão diretamente relacionados ao HPV. A vacina é indicada para meninas com idade entre 9 e 14 anos e meninos entre 11 e 14 anos, e mulheres imunossuprimidas de 9 a 45 anos e homens imunossuprimidos de 9 a 26 anos. A diretora de Atenção Básica da Sesau, Helen Ferreira, esclarece que é fundamental manter a caderneta de vacinação dos adolescentes em dia.

“É muito importante continuar prevenindo as doenças não só da infância, mas também da adolescência. O HPV é uma doença sexualmente transmissível, esse vírus que vem pela via sexual pode desenvolver verrugas e tumores genitais, por isso a importância da vacinação na adolescência para continuar prevenindo o HPV”, frisou Helen Ferreira.

A designer de sobrancelhas, Sônia Mércia da Silva, explica que já levou a filha, Maria Laura, de 9 anos para se vacinar, pois a proteção está em primeiro lugar. Sônia também pontuou que o atendimento foi rápido. “Acho muito importante, pois sempre estive a favor da vacinação, tenho as vacinas de minha filha todas em dia, e a vacinação contra o HPV não poderia ser diferente, pois evita o câncer do colo do útero e acho que todas as mães deveriam fazer o mesmo, levar seus filhos para tomar a vacina. Cheguei na UBS e foi muito rápido”, pontuou Sônia.

Onde tomar a vacina

Para tomar a vacina é só dirigir-se a uma das Unidades Básicas de Saúde do município, no horário de funcionamento da unidade, portando CPF ou Cartão SUS, documento oficial de identificação e cartão de vacina. Adolescentes precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis. É necessário tomar duas doses da vacina com intervalo de 6 meses.

São considerados imunossuprimidos as pessoas com doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona equivalente a 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticóide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas e pacientes renais crônicos.

Texto: Aucilania Soares – Ascom/Sesau/PMJ

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here