Por Carlos Humberto
Carlos Humberto

A notícia do momento é o possível retorno do Juazeiro Social Clube às atividades esportivas no futebol da Bahia. A formação de uma nova diretoria tendo à frente pessoas identificadas com o clube como Ney Alves, ex-jogador, e Gilberto Pacheco, que desde os primeiros passos do clube atuou na formação de atletas nas categorias de base e profissional, é um bom sinal que o Tricolor das Carrancas busca o recomeço com o mesmo propósito original de há 26 anos atrás, sendo dirigido por pessoas com total identificação com o clube e, principalmente, os anseios do fiel torcedor que fez do primeiro time profissional do Vale do São Francisco também o mais querido.

Oficialmente não conheço os planos para essa nova etapa da vida do clube, mas só a possibilidade de ver novamente o escudo do coraçãozinho de volta aos gramados, poderá ser a alavanca que vai impulsionar o futebol profissional da cidade ao lado do rival Cancão de Fogo, que a cada dia busca seu lugar ao sol dentro do cenário esportivo nacional.

Quem estaria por trás do novo projeto? Daniel Alves, irmão do novo presidente? Nada mais natural que seja, afinal o sangue tricolor corre nas veias dos dois irmãos. Dizem até que é muita coincidência, o supercampeão anunciar saída do São Paulo e, ao mesmo tempo, o irmão assumir a direção do time de maior torcida do Vale. Seria Daniel a primeira e bombástica contratação do Juazeiro Social Clube? Brincadeiras à parte, enquanto aguardamos a palavra oficial dos novos dirigentes, reitero minhas boas-vindas ao vice-campeão baiano de 2001.

Vida longa ao Tricolor das Carrancas!