Da Redação - Foto: Ascom PMJ

A Seleção Brasileira Masculina que se prepara para o Mundial de Handebol foi pega de surpresa. A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) confirmou cinco testes positivos feitos às vésperas da estreia.

Trata-se de um atleta e quatro membros da Comissão Técnica. As identidades dos positivados não foram informadas. O Mundial começa nesta semana, dia 13/01 e segundo a Confederação, todos os contaminados serão substituídos. Leia a seguir a nota da CBHb:

“O coronavírus atrapalhou a reta final de preparação do Brasil para o Mundial masculino. Nesta segunda-feira, a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) divulgou que um atleta e quatro membros da comissão técnica testaram positivo para covid-19 antes do embarque para o Egito. Todos estão assintomáticos e foram surpreendidos com o resultado do exame. Eles foram colocados em isolamento. Os nomes das cinco pessoas infectadas não foram divulgados, mas todos vão ser substituídos para o Mundial, que acontece entre 13 e 31 de janeiro.

Desde o último dia 28 de janeiro a seleção brasileira está reunida na cidade portuguesa de Rio Maior, isolados em uma bolha no centro de treinamento que tem parceria com o Comitê Olímpico do Brasil (COB). Os brasileiros embarcariam na última sexta-feira, mas os casos positivos alteraram a programação. A delegação vai passar por novos exames nesta segunda para embarcar na quarta-feira, já que o Egito exige um teste negativo do tipo PCR pelo menos 72 horas antes da chegada ao país.

Nos últimos dias, os brasileiros fizeram apenas treinos individuais para evitar espalhar o vírus na equipe. Apenas na terça-feira a seleção deve retomar atividades em conjunto. Metade dos jogadores do Brasil já tiveram covid-19, assim, o risco de reinfeção é menor.
 
Por causa dos casos de covid-19 e da mudança na viagem do Brasil, os amistosos contra o Egito (no sábado) e contra o Bahrein (nesta segunda) foram cancelados. O técnico Marcus Tatá, que testou negativo para coronavírus, não vai conseguir realizar nenhum amistoso antes do Mundial”.