Maior especialista em palma forrageira no Brasil, Paulo Suassuna vai levar conhecimento para produtores rurais de Remanso, Juazeiro e Curaçá

Engenheiro Paulo Suassuna

Para tratar sobre a importância da palma nas regiões semiáridas e como aliar o uso da tecnologia ao cultivo da forrageira, o maior especialista do assunto no país, o engenheiro agrônomo Paulo Suassuna, participa de um ciclo de palestras, nos dias 3, 4 e 5 de abril, em Remanso, Juazeiro e Curaçá, respectivamente.

O “Seminário Tecnologia do Cultivo Intensivo da Palma – Como produzir em longos períodos de estiagem” é voltado para criadores de caprinos e ovinos, estudantes e profissionais da área.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas na Loja Virtual do Sebrae, na agência da entidade, nas Salas do Empreendedor, secretarias de Agricultura, ou nas sedes dos Sindicatos dos Produtores e Trabalhadores Rurais.

Seis cidades do norte Baiano, entre elas, Curaçá e Remanso, estão em situação de emergência devido à longa estiagem ou seca, de acordo com os dados do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Nas áreas mais afetadas, os agricultores precisam explorar ainda mais os recursos naturais da caatinga para conseguir plantar e alimentar os animais.

Foto: Divulgação

Uma alternativa em abundância no sertão do estado e nutritiva para o rebanho é a palma forrageira que, se cultivada da forma adequada, pode aumentar a produtividade e atender às necessidades do produtor durante a estiagem.

Durante o evento, o palestrante, que é idealizador da tecnologia do cultivo intensivo da palma, vai apresentar as características da forrageira, bem como seus valores nutricionais e adaptação à região semiárida.

O especialista afirma ainda que com controle de pragas, aplicação de técnicas de adubação e nutrição e posição correta das raquetes (sementes) no terreno, a palma pode atingir índices de produtividade de 10 a 12 vezes maior, se comparadas ao sistema tradicional do cultivo e com uso racional de água.

Para o analista do Sebrae, Carlos Robério Araújo, “a ideia é difundir essa tecnologia aos pequenos produtores da região, para que produzam palma com mais qualidade e em quantidade superior ao que vem praticando em suas propriedades, e não passem sufoco nos períodos mais secos”.

Locais dos eventos

Em Remanso, a palestra acontece no dia 3 de abril, na Universidade Aberta do Brasil. Em Juazeiro, a capacitação será realizada no dia seguinte, no Centro de Excelência em Fruticultura, no Distrito Industrial. Já em Curaçá, o Seminário será realizado no Teatro Raul Coelho, no dia 5 de abril. A programação nas três cidades começa às 8h e segue até às 16h.

Os eventos são realizados pelo Sebrae Juazeiro, em parceria com Fundação Banco do Brasil, Banco do Brasil, Sistema FAEB/SENAR, Centro de Excelência em Fruticultura, Banco do Nordeste, Sindicato dos Produtores e Trabalhadores Rurais de Juazeiro, Curaçá e Remanso, além das prefeituras dessas cidades. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (74) 3612-0827.

Agência Sebrae de Notícias Bahia