Seminário de Ordenamento de Eventos definiu procedimentos para liberação e realização na cidade e no interior do município de Juazeiro

Seculte / Carlos Humberto

Aconteceu nesta quinta-feira 9, no auditório da Seduc, o 1º Seminário Integrado de Ordenamento para Eventos realizado pela Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes (Seculte), em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaurb).

Com o objetivo de propor uniformização de normas, prazos e procedimentos para realização de festas públicas, privadas e/ou parcerias público-privada no município de Juazeiro, o evento teve a participação de autoridades civis e militares, secretários e servidores municipais, e da sociedade como um todo.

O secretário Sérgio Fernandes, titular da Seculte, abriu os trabalhos reforçando o propósito da iniciativa, resultado de reuniões anteriores entre a prefeitura e órgãos de segurança, que buscam oferecer à sociedade a confiança indispensável para compartilhar os variados eventos culturais, esportivos, musicais e de lazer na cidade e no interior.

O debate se estendeu ao longo de pouco mais de três horas. Na primeira parte, Jackson Reis, pela Seculte, e Valdeilda Souza, pela Semaurb, com a ajuda de slides, apresentaram as regras, prazos e procedimentos que devem ser seguidos no tocante à liberação de eventos privados e do calendário oficial da cidade, sejam de pequeno, médio ou grande porte, e que passam a valer em 2020.

Na parte final, produtores musicais, empresários, artistas e representantes de entidades afins tiveram a oportunidade de tirar dúvidas sobre os novos procedimentos e apresentaram sugestões baseadas em experiências próprias e cases de sucesso de outras cidades brasileiras.

Representando a categoria, Maraiza Carvalho, presidente do Sindicato Patronal dos Donos de Hotéis, Bares e Restaurantes de Juazeiro, assegurou ver “com bons olhos a iniciativa da Prefeitura em promover esse seminário. O seminário é uma oportunidade para estreitar laços e fortalecer essas parcerias”.

Maraiza defende “uma aproximação maior entre poder público e empresários, para que essa divisão não seja impedimento para a conquista de um bem maior”. Finalizando, Maraiza lembra que empresários da cidade, representantes de entidades e representantes do governo municipal têm um objetivo comum: “que a cidade de Juazeiro progrida cada vez mais”.

Para o promotor público Alexandre Lamas, representante do Conselho Integrado de Segurança Pública/Ministério Público da Bahia, a realização do seminário produziu como fruto “um novo regramento dentro da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes e da Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano com relação à autorização de eventos, que vai dar mais tempo para que os órgãos de segurança pública possam se organizar, para que nós tenhamos os nossos eventos cada vez mais seguros para toda a população”.